Morte de Ex-Prefeito

JOSÉ COSTA

COLUNA - JOSÉ COSTA

Data 16/07/2020
Horário 03:28

Faleceu no domingo, o ex-prefeito de Irapuru, José Ângelo da Silva, que se encontrava com problemas de saúde. Embora com atendimento médico, ele não suportou o agravamento do quadro clínico e morreu em sua própria residência. “Zezão”, como era conhecido, estava com 82 anos, foi vereador de 1973 a 1977, e prefeito por duas legislaturas, de 1989 a 1992 e de 2001 a 2004. Era considerado um grande líder político.

Móveis usados

A Prefeitura de Adamantina, por meio do Fundo Social de Solidariedade, realiza uma campanha que visa arrecadar móveis que não estão mais em uso. Os móveis arrecadados serão destinados às famílias de Adamantina que estão em situação de vulnerabilidade social. A Secretaria Municipal de Assistência Social promove a destinação dos itens, pois é a responsável por realizar o acompanhamento dos casos. Os interessados em doar podem entrar em contato com o Fundo Social de Solidariedade, pelo telefone (18) 3522-1472, ou na Secretaria Municipal de Assistência Social, pelo telefone (18) 3521-1900.

Cerâmicas

No início da pandemia, o setor ceramista da região não acreditava na sobrevida de seu parque produtivo. Não perdeu a esperança e se propôs a não desativar qualquer polo de produção, mas tentar conduzir as fabricações de tijolos em banho maria, pois tinha compromissos com funcionários e outros. Mas, segundo a Incoesp, o sindicato que representa as cerâmicas da Nova Alta Paulista e algumas da Sorocabana, o negócio aconteceu ao contrário e todas continuaram a produzir

A todo vapor

Conforme Milton Salzeda, da diretoria da Incoesp, o setor está a todo vapor: atualmente não existem tijolos em estoque, pois a produção está sendo feita por encomenda. Além de atender o Estado de São Paulo, já existem vendas para o Mato Grosso do Sul, Paraná e Minas Gerais e os demais têm que esperar na fila. As 74 cerâmicas associadas à entidade estão suportando toda a produção e algumas cerâmicas que foram desativadas voltaram a fabricar tijolos para atender a demanda. O preço teve um pequeno reajuste para recompor as perdas de cinco anos atrás.

Maioridade

A editora Dabele, com sede em Irapuru, prepara um especial na história do município de Santo Expedito, para marcar o aniversário do jornal  impresso “A Mensagem”. Segundo consta, é a menor cidade do país a ter em circulação um jornal de periodicidade semanal, sem interrupção, e isso sendo feito há 18 anos. Foi lançado oficialmente no dia 10 de agosto de 2002, acompanhando de perto a conquista do MIT (Município de Interesse Turístico), com enfoque ao turismo religioso e às ações do prefeito Ivandeci José Cabral, Vandi (PMDB), que por ser engenheiro agrônomo está apoiando também o projeto daquele jornal, que é parceiro na transformação de Santo Expedito na cidade mais arborizada do oeste do Estado de São Paulo. Centenas de mudas já foram plantadas, e até o final de sua administração, Vandi fará o mesmo com mais de mil mudas.

Jovens

A Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, executa o programa federal Criança Feliz, que tem como diretrizes e estratégias dar apoio às famílias em suas funções de cuidado e educação para promoção do desenvolvimento integral das crianças na primeira infância. Naquele município, 150 famílias referenciadas no Cras (Centro de Referência de Assistência Social) serão acompanhadas semanalmente pela equipe e, mensalmente, o governo federal repassará ao município o valor de R$ 11,500 mil para a manutenção da ação. O importante do programa são a visita domiciliar e a integração das políticas públicas do município. O projeto será executado por jovens de Adamantina, contratados pela Prefeitura.

Animais em cativeiro

Mulher foi multada em R$ 3,5 mil por manter animais silvestres em cativeiro em Panorama. Os policiais compareceram à residência, no Bairro Ginásio, após uma denúncia, e tiveram autorização da moradora para realizar uma vistoria no imóvel. Durante a fiscalização, encontraram dois papagaios-verdadeiros, dois periquitões-maracanã e três jabutis, todos mantidos  em cativeiro - mas estavam  em uma área com sombra, com comida e água fartas e não apresentavam sinais de maus-tratos. A moradora informou que possuía os animais a título de estimação e que não sabia da proibição de criá-los em casa. Por estarem com sinais claros de domesticação, as aves e os jabutis apreendidos foram encaminhados à Apass (Associação de Proteção dos Animais Silvestres de Assis).

Veja também