MPB 80

DignaIdade

COLUNA - DignaIdade

Data 27/10/2020
Horário 06:40

Bem antes do “The Voice”, a televisão aberta já apresentou outros concursos de música. No passado, os festivais de Música Popular Brasileira movimentavam compositores e cantores que se tornaram célebres na história musical do país. O primeiro festival de MPB ocorreu ainda na TV Excelsior, e a vencedora foi a canção “Arrastão” de Edu Lobo e Vinícius de Moraes (olha o naipe) e cantada por Elis Regina. Em 1980, a Rede Globo reavivou os festivais com o MPB Shell que teve grande repercussão e despontou diversos talentos que, embora já fossem profissionais, ainda não tinham encontrado o reconhecimento. As eliminatórias transmitidas pela emissora nos estúdios do Jardim Botânico tornaram as músicas desconhecidas em sucessos instantâneos. A grande final foi realizada no Maracanãzinho em abril de 1980, com a participação maciça do público e suas torcidas. O melhor intérprete foi Jessé cantando “Porto Solidão” (a canção, no entanto, não ficou entre as classificadas). No pódio das melhores: terceiro lugar para “A Massa”, de Raimundo Sodré; segundo lugar para “Foi Deus quem Fez Você” (a grande preferida do público) de Luiz Ramalho, cantada por Amelinha; e a música campeã, “Agonia”, de Oswaldo Montenegro. Para se ter uma ideia dos cantores que se revelaram no festival daquele ano: Fátima Guedes, Sandra de Sá, Eduardo Dusek e Leci Brandão. 

“A importância da vitamina K”

A vitamina K foi reconhecida durante décadas como um composto fundamental para a coagulação sanguínea, mas muitos outros aspectos foram sendo verificados. O complexo K engloba subtipos de vitamina K que apresentam funções variadas no equilíbrio do organismo humano. As vitaminas do complexo K são chamadas de lipossolúveis, pois precisam de gordura para sua completa absorção (dietas muito pobres em gorduras podem interferir na absorção da vitamina K e de outras vitaminas como A, D e E). A vitamina K1 ou filoquinona é uma das principais responsáveis pelo processo de coagulação sanguínea porque contribui na síntese de um conjunto de proteínas e fatores responsáveis pela coagulação do sangue e de outras moléculas produzidas pelo fígado. As principais fontes de vitamina K1 são os vegetais folhosos, como repolho, couve, brócolis, couve-flor, espinafre, rúcula e agrião. A vitamina K2 ou menaquinona, além de contribuir para a coagulação, atua na elasticidade das paredes dos vasos sanguíneos interferindo no fluxo sanguíneo. Outra ação da vitamina K2 é auxiliar a fixação do cálcio nos ossos, pois contribui para o mineral ser incorporado à osteocalcina, uma proteína presente na estrutura óssea. Desta forma, os tratamentos atuais de osteopenia e osteoporose têm utilizado a vitamina K2, além dos tradicionais e consagrados cálcio e vitamina D. Esta vitamina é produzida naturalmente pelas bactérias da flora intestinal e também está presente em alimentos como carnes, fígado, leite, iogurtes e derivados, particularmente queijos e fermentados de soja. A vitamina K3 ou menadiona é uma molécula produzida exclusivamente por síntese laboratorial e incorporada aos suplementos vitamínicos prescritos sob orientação médica. 

Dica da Semana

Televisão 

“Haja Coração” e “Sassaricando”: 
A Rede Globo está reprisando “Haja Coração” (2016) enquanto o canal Viva reexibe “Sassaricando” (1987-88), novela que inspirou a primeira. É possível perceber a exuberância da trama original que mostrava Aparício (Paulo Autran) sassaricando com três beldades (Tônia Carrero, Eva Wilma e Irene Ravache). Na novela de Sílvio de Abreu, a chance de rever atores que já partiram, como Carlos Zara, Laerte Morrone, Maria Alice Vergueiro, Ileana Kwasinsky, Alexandre Lipiani, Jorge Lafond e Rômulo Arantes. 

Veja também