Mulher é esfaqueada em tentativa de feminicídio na Vila Brasil

Ex-namorado da vítima é apontado como autor da agressão; contra ele havia medida protetiva, a qual foi descumprida

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 26/04/2021
Horário 09:06
Foto: Arquivo/Roberto Kawasaki
Na delegacia de Polícia Civil, suspeito foi interrogado e negou os fatos
Na delegacia de Polícia Civil, suspeito foi interrogado e negou os fatos

Uma mulher de 34 anos foi esfaqueada durante tentativa de feminicídio ocorrida na noite de ontem, na Vila Brasil, em Presidente Prudente. O homem de 41 anos, apontado como autor da agressão, é ex-namorado da vítima e foi preso em flagrante logo depois do crime. 

A Polícia Militar esteve no local e conversou com a vítima e testemunhas. De acordo com a corporação, a mulher estava em uma confraternização na frente da casa, quando o suspeito chegou ao endereço e, em posse de uma faca, disse que a mataria. 

Ainda segundo a polícia, ao ver a cena a mulher tentou fugir, mas foi golpeada nas costas. Na sequência, o homem tentou acertar outro golpe, mas foi contido por outras pessoas. O autor fugiu, mas foi abordado a alguns metros, no entanto, sem a faca.

Segundo os policiais, a vítima apresentou uma decisão judicial de medida protetiva contra o autor. 

Devido aos ferimentos nas costas e em uma das mãos, ela foi socorrida ao pronto-socorro do Jardim Santana onde recebeu quatro pontos.

Ex-namorado negou os fatos

Na delegacia de Polícia Civil, o autor relatou que morou com a vítima durante um ano, e que faziam o uso de bebida alcoólica. Há um mês, eles haviam brigado e ela pediu medida protetiva. “Nesse período, fiquei na casa do meu pai e, como sabia da medida protetiva, não fui mais atrás dela”, explicou

O homem alegou que ontem estava na casa da mãe, quando a ex-namorada chegou e o convidou para ir até a residência dela. “Mesmo sabendo da medida protetiva, fui até lá”, disse em depoimento.

“Tomamos algumas cervejas e como tinham algumas mulheres no local, ela ficou com ciúmes e acabamos discutindo. Acabamos nos empurrando e ela jogou uma garrafa em mim. Saí correndo e acabei caindo ao solo e feri minhas pernas”, relatou.

“Em nenhum momento estava de posse de uma faca. Não é verdade que tentei matá-la com uma faca; não é verdade que desferi uma facada nas costas dela”, afirmou o acusado aos policiais.

Após apresentação formal na delegacia, a autoridade de plantão analisou os fatos e decidiu por manter a prisão do investigado. O homem passará por audiência de custódia e permanecerá à disposição da Justiça.

Veja também