Mulher tenta deixar penitenciária com anotações de crime organizado

Na tentativa de manter contato com o lado de fora, celulares e chips também foram interceptados nas entradas das unidades

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 24/08/2021
Horário 09:06
Foto: SAP
Manuscritos continham informações sobre o crime organizado
Manuscritos continham informações sobre o crime organizado

A SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) instaurou procedimento interno após apreensão de cartas referentes ao crime organizado, que estavam com uma mulher na Penitenciária Ozias Lúcio dos Santos, em Pacaembu. Os papéis foram apreendidos no sábado ao término das visitas. 

De acordo com a Croeste (Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste), a mulher esteve na penitenciária para visitar um homem. No momento em que ela saía da unidade, passou novamente pela revista, quando foram encontradas diversas anotações.

Os manuscritos estavam em ao menos nove folhas,  que conforme análise parcial dos textos, tratava-se de informações relacionadas ao crime organizado.

Devido ao flagrante, a Administração Penitenciária tomou as devidas providências e instaurou Procedimento Disciplinar para apurar eventual cumplicidade do sentenciado que recebeu a visita. No caso, ele foi isolado preventivamente. Por sua vez, a visitante foi liberada, porém, está proibida de realizar as visitas. 

Apreensão de celulares

A tentativa de comunicação de presos com o lado de fora é constante. Apreensões de celulares, por exemplo, são bastante comuns de ocorrerem durante as visitas. No último final de semana, entre sábado e domingo, foram dois flagrantes na Penitenciária de Irapuru. 

Segundo a Croeste, agentes de segurança visualizaram nas imagens geradas pelo scanner corporal que umas das visitantes trazia consigo um objeto suspeito no órgão genital. Desta forma, foi conduzida a uma local apropriado onde a mulher retirou do corpo um invólucro que continha um aparelho celular sem bateria e dois chips. 

No dia seguinte, outra visitante foi surpreendida com um invólucro escondido em suas partes íntimas, o qual continha um aparelho celular com um chip. A Croeste salienta que todos os eletrônicos foram apreendidos e serão encaminhados à autoridade policial.

“Os sentenciados foram incluídos preventivamente no pavilhão disciplinar e as visitantes suspensas do rol de visitas. Além disso, serão instaurados procedimentos disciplinares e apuração preliminar para apuração dos fatos”, afirma.


Foto: SAP - Celulares e chips foram apreendidos no último final de semana

Foto: SAP - Celulares e chips foram apreendidos no último final de semana

Veja também