Músculos das pernas: o Ponto Inicial de Perda

Jair Rodrigues Garcia Júnior

Corriqueiramente observamos idosos de 70 anos ou mais com dificuldades para subir degraus, levantar-se da cadeira e até caminhar. Essas e outras limitações vão se agravando com o passar dos anos e têm relação direta como a massa muscular. Os ossos ligados aos músculos, órgãos e sistemas fisiológicos têm suas funções deterioradas, pelo menos em parte, em razão da perda muscular.

Perda muscular

Músculos representam 40-45% do peso corporal e, a partir dos 50 anos a perda dessa massa é de 1% ao ano. Essa taxa aumenta para 8% aos 70 anos e 15% entre os 80 e 90 anos. Um sedentário que chega aos 90 anos tem cerca da metade da massa muscular que tinha aos 40 anos, em razão da diminuição dos hormônios anabólicos e da falta de estímulo dos exercícios.

Nível de partida

O Ponto Inicial de Perda (PIP) é a condição que você está quando começa a perder (~50 anos). No caso dos músculos, tendo sido sedentário toda a vida, você tem um PIP baixo. Porém, se praticou exercícios, principalmente com cargas (musculação, levantamento de peso etc), estimulou a hipertrofia muscular (aumento) na ordem de 2%, 5%, 10% ou mais. Assim, o PIP se torna alto e haverá “uma reserva” a mais para perder na senescência. O risco de Sarcopenia, uma condição grave de perda muscular que atinge 17% dos idosos no Brasil, será menor.  

Múscula das pernas

Os estudos sobre a perda muscular demonstram que a proporção de perda é maior nas pernas do que nos braços e tronco. Nas pernas, a maior proporção de perda ocorre no quadríceps (anteriores da coxa) do que nos músculos isquiotibiais (posteriores). Isso explica as dificuldades dos idosos listadas na primeira frase do texto (reveja). São movimento que dependem muito do quadríceps.

Perda progressiva

A perda muscular fisiológica progressiva é normal. Algumas doenças específicas provocam perda patológica, que é mais acelerada. A perda fisiológica tende a progredir proporcionalmente à inatividade do idoso. Já reparou que os filhos e cuidadores do idoso tentam “protegê-lo” evitando que faça esforços? Com isso, os músculos são cada vez menos estimulados, a perda é acelerada e ele fica mais dependente.

Desacelere

A perda muscular ocorre principalmente por diminuição das fibras brancas, principais responsáveis pela força muscular. As fibras vermelhas, responsáveis pela resistência muscular, diminuem menos. Ao mesmo tempo, a gordura que permeia os músculos (em todas as idades), no idoso, vai se “infiltrando” nos músculos e também prejudica a funcionalidade. De fato, se você é adulto jovem, mantenha-se fisicamente ativo para elevar seu PIP. Quando idoso, pratique exercícios de força com sobrecargas para diminuir a Velocidade da Perda (VP), prolongar a funcionalidade dos músculos e a longevidade.

Se você é adulto jovem, mantenha-se fisicamente ativo para elevar seu PIP.

Veja também