Publicidade

Na UTI, vítima de espancamento em Pirapozinho apresenta melhoras

Messias Barbosa de Lima, 31 anos, está internado há quase uma semana após ser vítima de tentativa de homicídio

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 14/08/2020
Horário 11:39
Cedida - Amiga informou que Messias não está mais sedado Foto: Cedida - Amiga informou que Messias não está mais sedado

Na véspera de completar uma semana de internação, o auxiliar geral Messias Barbosa de Lima, 31 anos, apresentou melhoras no quadro clínico. No sábado passado, ele foi espancado durante a comemoração da final do Campeonato Paulista, no centro de Pirapozinho. Os agressores confessaram o crime, qualificado como tentativa de homicídio.

Conforme informado nesta manhã pelo HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo, o paciente continua internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em estado grave, mas estável. Porém, Luana Aparecida Cossentini, amiga de Messias, informou à reportagem que ele já não está mais sedado, e que corresponde a alguns sinais. 

“Deu uma boa melhorada, já não corre mais tanto risco de vida”, afirma. “Percebemos que ele movimenta o braço, a perna. Quando a gente chega perto e se identifica, ele fica agitado, aumenta até o batimento cardíaco”, explica Luana. “Isso quer dizer que ele sabe quem está ali”.  

Segundo a amiga, os chutes que Messias recebeu na noite do crime resultaram em lesões na cabeça, mais precisamente, no cérebro, nariz e maxilar. “Aos poucos o rosto está desinchando. Tiraram a sedação, mas continua intubado”. 

Polícia Civil - Crime ocorreu no sábado, no centro de Pirapozinho

Família tenta vir à região

Há pouco mais de um ano e meio, Messias Barbosa de Lima deixou os quatro filhos em Maraial (PE) para ganhar a vida no interior do Estado de São Paulo. Foi em Pirapozinho, onde reside com dois tios e a irmã, que conquistou as amizades.

Descrito como “uma pessoa tranquila”, ajudava financeiramente pessoas que o procuravam, mesmo com o pouco que tinha.

Na cidade natal, a comoção tomou conta da comunidade de aproximadamente 12 mil habitantes. “Ele vem de um lugar onde as pessoas gostavam muito dele”, lembra Luana que, diariamente, recebe ligações de amigos de Messias que buscam notícias sobre o estado de saúde.

"A família está tentando vir, mas está difícil". 

A motivação do crime ainda não é certa e está em investigação pela Polícia Civil. Mas, a amiga adianta que foi por motivo banal – um desentendimento. “Eles [agressores] dizem que não se lembram de nada, estavam muito bêbados”, lamenta.

Polícia Civil - Indivíduos foram identificados e presos na tarde de ontem

Surpreendido na calçada

O crime que vitimou o auxiliar geral de 31 anos ocorreu por volta das 21h30 de sábado, durante a comemoração da final do Campeonato Paulista no centro de Pirapozinho.

Conforme o delegado Rafael Guerreiro Galvão, tanto a vítima quanto os autores são torcedores do Palmeiras, e estavam no local para celebrar a vitória do time - o que descarta uma possível briga entre torcidas. 

A reportagem teve acesso ao circuito de monitoramento que gravou a agressão.

Na imagem, é possível ver o momento em que a vítima passa correndo pela calçada e, quando retorna, é surpreendida pelo trio. Em uma primeira abordagem, ela leva um soco no rosto e imediatamente cai ao chão. Na sequência, é espancada com chutes pelos três autores.

Alguns veículos chegaram a passar pelo local, mas mesmo assim as agressões continuaram.

Após o crime, chegaram a oferecer uma recompensa de R$ 2 mil para quem tivesse informações que levassem aos autores. No entanto, foram presos na terça-feira após investigação da Polícia Civil. 

Torcedor do Palmeiras fica em estado grave após agressão em Pirapozinho

Polícia identifica e prende autores de espancamento em Pirapozinho

Polícia Civil interroga autores de espancamento

Veja também