O Compositor das Belas Canções

Sandro Villar

O Espadachim, um cronista que ainda não sabe o que vai fazer quando for bilionário

CRÔNICA - Sandro Villar

Data 30/11/2021
Horário 05:30

Penso que não é exagero de minha parte colocar Stephen Sondheim na lista dos dez melhores compositores americanos de todos os tempos. Ele morreu na semana passada. Tinha 91 anos. Era letrista de mão cheia. Ou de cabeça cheia. 
Em parceria com o maestro Leonard Bernstein, que também já partiu, Sondheim deixou uma obra-prima: são as 14 canções da peça e, depois, do filme "West Side Story", de 1961. Sucesso no teatro e no cinema, "West Side Story", que no Brasil recebeu o título de "Amor, Sublime Amor", é uma adaptação de "Romeu e Julieta", de Wiliam Shakespeare.
Entre as canções destaco "América", "Maria", "I Feel Pretty", "Tonight" e, claro, a belíssima "Somewhere", magistralmente gravada por Johnny Mathis, hoje tão esquecido. 
No filme, a atriz Natalie Wood, que encabeça o elenco, é dublada nas músicas por uma cantora, o mesmo acontecendo com o ator Richard Brymer, dublado por um cantor, como é óbvio. Ele é o amor proibido de Maria, a personagem de Natalie Wood. 
Por ser um filme "idoso", a moçada de hoje certamente não conhece e, para quem não conhece, recomendo que assista e ouça as músicas, uma mais bonita do que a outra. "São músicas clássicas", resumiu Bernstein sobre a trilha sonora de "West Side Story". Ele tinha razão. De pleno acordo.  
O filme é dirigido por Robert Wise, que também assina "A Noviça Rebelde", cujas músicas igualmente são notáveis e, por falar nisso, não sei dizer se Julie Andrews foi dublada na cantoria de "The Sound Of Music", o título original da noviça em questão.
Ligado mais ao teatro, Sondheim ganhou um Oscar com a canção "Sooner Or Later", interpretada por Madonna. A música é da trilha sonora do filme "Dick Tracy" (1991), que tem Warren Beatty no papel-título.
Nos bons tempos de Hollywood, quando ainda não havia tantos (de)feitos especiais nos filmes, Warren Beatty, bonito pra cachorro à época, passou o "rodo" em muitas atrizes, entre elas Julie Christie, a Lara de "Doutor Jivago". Foi difícil controlar a minha "dor de cotovelo". Brincadeirinha, claro!
O filme "Dick Tracy" faturou rios de dinheiro nos EUA e em todo o mundo durante a década de 90. E com uma música premiada assinada por ninguém menos do que Stephen Sondheim, cujo legado é um tesouro musical que não tem preço.

DROPS

Doria derramou Leite nas prévias tucanas.

Calor de 34°C, mas o preço do gás está mais quente.

Sombrancelha é a sobrancelha do Sombra, herói dos quadrinhos.

Casamento: o que Deus uniu o suor não separe.  
 

Veja também