O Round 6 dos amigos

Roberto Mancuzo

CRÔNICA - Roberto Mancuzo

Data 19/10/2021
Horário 06:30

Existe um meme na internet que sempre morro de rir quando leio: “O verdadeiro milagre de Jesus Cristo foi ter 12 amigos após os 30 anos de idade”. 
Errado não está quem escreveu isso.
E não vale contar conhecidos ou seguidores em rede sociais porque daí a vida fica fácil. 
Aliás, tudo é bem mais fácil no mundinho das amizades das redes sociais. 
Ali você olha, julga e escrutina todo mundo e sai ileso. Fazem o mesmo com você, mas não dói porque, enfim, a gente sabe se poupar.
No seu perfil, você é o amigo mais f#$da que já apareceu na face da Terra. Está triste vez ou outra, mas a vida é sempre legal, sempre tem festa, praia, represa e você está normalmente rodeada de quê? Amigos...
Bem, mas quando a luz do perfil se apaga e as cortinas do Facebook, Instagram, YouTube e Twitter se fecham, podemos realmente contar quem está no nosso cofrinho de amizade. 
Porque se há algo realmente difícil, mas difícil mesmo, é conseguir reunir boas e reais amizades ao longo dos anos.  
Desde que nascemos é uma obrigação quase que fisiológica ter amigos. Na infância é mais fácil porque qualquer um que esteja disposto a brincar vira amigo na hora. 
Sempre achei legal ouvir do meu guri quando ele chega do parquinho ou da escola e diz: “Pai, o Antônio é muito legal. É o meu melhor amigo”. E os melhores amigos vão se dividindo ao longo das semanas. 
Mas daí vem a adolescência e começa nosso Round 6 da amizade (atenção: tem um pouco de spoiler!). 
Nossa vida é um jogo todo dia e em cada dia há um desafio novo. E como a gente precisa “ficar vivo” nessa fase desgraçada da existência, vamos procurando amigos, formando “equipes” e pior: sendo tirado delas sem mais nem menos. 
E a gente sofre, chora, olha para o lado, procura alguém e esse alguém quase sempre vira as costas. É uma luta ficar vivo. 
Até que um dia você encontra alguém que além de ser um amigo, vai ser também o grande amor da sua vida. E você se sente tão completo que faz a maior das provas de amizade: decide se casar com ela para viver uma vida inteira juntos, com filhos, casa, contas, cachorros e papagaios. 
Algumas dessas amizades duram eternamente, até que a morte os separe, outras sofrem um rasgo no véu que os unia e ainda assim fica a convivência e em outros casos, a amizade passa a ser impossível. 
Quando isso acontecer, você irá olhar para o lado e pensar: quem está por mim nesta hora? 
Porque aí chegou o momento do meme lá do começo da crônica. Depois dos 30, fazer amizades é quase um milagre e não é por menos que pessoas da minha geração amam, veneram e idealizam a vida como no seriado “Friends”.
“Friends” foi um sucesso porque se a nossa vida girasse em torno do café Central Perk não precisava de mais nada: emprego, casamento, dinheiro.
E se você está aqui ainda comigo, esperando que eu dê uma saída mágica para ter amigos após os 30, esqueça. No máximo, posso afirmar que não precisa procurar porque os bons amigos aparecem. Poucos, viu? Mas aparecem. 
 

Veja também