Os Galãs Cantam e Dançam aos Domingos

DignaIdade

COLUNA - DignaIdade

Data 08/02/2022
Horário 08:07

O “Programa Sílvio Santos” está no ar há mais de 50 anos e antes de ser dono da TVS e SBT, já frequentou os domingos da Rede Globo no final da década de 60 e início dos 70. Dentre os diversos quadros que o apresentador teve em seu show dominical, um dos mais antigos era Os Galãs Cantam e Dançam aos Domingos, onde diversos então jovens ídolos da música se apresentavam em uma parada de sucessos e dançavam ao vivo com as fãs no palco do programa. No ar entre 1970 e 1973, o quadro era gravado num teatro em frente à Praça Marechal Deodoro em Santa Cecília onde milhares de fãs se espremiam para ver os galãs: Paulo Sérgio, Jerry Adriani, Wanderley Cardoso, Ângelo Máximo, Demétrius, Celso Ricardi, Ary Sanches, Marcos Roberto, Gilbert, Nilton César, Marcus Pitter, Evaldo Braga, dentre outros. No palco, as telemoças de Sílvio Santos, ainda chamadas de silvetes, a postos para as coreografias acompanhavam os galãs que sorteavam as fãs para uma dança de rosto colado. Ingênuos e áureos tempos. Na foto: Luiz Fabiano, George Freedman, Sílvio Santos, Djalma Lúcio, Antônio Marcos. Sentados, Cláudio Fontana e Paulo Sérgio.
    
“Da época do chá da vovó”

Os chás medicinais têm múltiplas propriedades e diversas indicações até mesmo ratificadas pela ciência tradicional. Antigamente, muitos dos sintomas comuns e achaques naturais da vida eram tratados à base de chás, e até hoje devem ser respeitados por suas propriedades. Obviamente, nem todo chá deve ser usado de forma abusiva e aleatória, porque muitas plantas também têm efeitos colaterais tóxicos para o organismo humano. De qualquer forma os chás não têm apenas propriedades curativas e digestivas, mas também degustativas, principalmente quando acompanhados com um bolo caseiro ou um velho bolinho de chuva (fazendo vista grossa para a fritura). Os tradicionais chás medicinais já são usados na China há mais de 2.500 anos e alguns deles parecem ser mais bem indicados para os idosos: 1) Chá verde: além do suposto efeito emagrecedor, tem propriedades para melhorar imunidade, ajuda na concentração e reduz diabetes; 2) Chá de camomila: Reduz cólicas abdominais e melhora o sono, por ter efeito relaxante muscular; 3) Hortelã: o seu chá melhora a digestão, reduz sintomas gripais, é útil no combate à coceira pelo envelhecimento da pele; 4) Boldo: chá amargo de propriedades digestivas para o estômago e fígado. Tem ação diurética e reduz o risco de infecções bacterianas na urina; 5) Capim-Limão: também chamado de capim-santo ou erva-cidreira, tem sabor muito agradável, sendo também útil para as dores gástricas e a redução da proliferação de bactérias no trato gastrintestinal. Melhora o sistema imunológico, previne resfriados e tem propriedades antioxidantes contra o envelhecimento precoce; 6) Macela: Ajuda na azia, febre, tosse, dores digestivas, dor de cabeça. Suas folhas também podem ser batidas com gema leite no combate da tosse seca; 7) Gengibre: Tem efeitos anti-inflamatórios, antissépticos e antioxidantes. Útil no inverno para esquentar o corpo e no combate às dores das artroses e artrites. Lembrando ainda que os chás não devem substituir os medicamentos tradicionais e devem ser preparados de forma higiênica e sem abusos.

Dica da Semana

CD – Música 

Gilliard – “Doce Paixão - Grandes Sucessos”: 
CD da Gravadora Só Original. O cantor potiguar Gilliard, atualmente com 65 anos de idade, teve grande sucesso no início da década de 80 como cantor romântico frequentando o todo das paradas populares. Neste CD, 20 canções incluindo diversos hits da época como Aquela Nuvem, Não Diga Nada, Pouco a Pouco, Quem Me Dera e Pensamento. 


 

Veja também