Pandemia mostra que Bom Prato já deveria estar em Prudente

EDITORIAL - Da Redação

Data 05/07/2020
Horário 04:00

Após anos de luta pela chegada do restaurante Bom Prato a Presidente Prudente, o que envolveu até mesmo a participação da Justiça, a implantação do restaurante popular na cidade finalmente avança mais um passo. Nesta semana, este periódico noticiou que o governo estadual publicou o edital de chamamento para selecionar a OSC (Organização da Sociedade Civil) que será responsável pela administração do local.

Segundo o documento, as entidades interessadas em firmar o termo de cooperação com o Estado e o município deverão entregar as propostas até o dia 30. A etapa de abertura dos envelopes e avaliação das propostas pela comissão de seleção será nos dias 31 deste mês e 3 de agosto. Já para o dia posterior, sendo 4 de agosto, está prevista a divulgação do resultado preliminar do edital de chamamento.

A OSC ficará encarregada da gestão, cabendo ao Estado e município os repasses para manutenção das refeições, pagamento da folha de funcionários, entre outras despesas. A previsão é que, após implantado, o restaurante ofereça, de segunda a sexta-feira, 1.200 refeições ao dia e 300 cafés da manhã, sendo nos valores de R$ 1 e R$ 0,50, respectivamente.

A figura de linguagem “já não era sem tempo” pode ser emprestada para a situação, uma vez que a previsão inicial era que o restaurante popular fosse implantado no início deste ano. Diante do cenário que o país enfrenta, em que as pessoas estão com os recursos cada vez mais escassos por conta da crise resultante da pandemia do novo coronavírus, o funcionamento do Bom Prato no município seria uma ferramenta importante para garantir mais uma opção de assistência social à população menos favorecida. Isso porque, neste período de quarentena, o governo estadual vem adotando medidas dentro dos restaurantes populares para garantir a segurança alimentar das pessoas vulneráveis, como, por exemplo, aquelas que vivem em situação de rua.

No final de junho, o Estado prorrogou até 31 de julho a oferta das três refeições (o jantar foi incluso no cardápio) e da alimentação gratuita a pessoas em situação de rua em toda a rede Bom Prato – política esta que poderia estar ocorrendo em Prudente caso o restaurante já fosse uma realidade. Torcemos agora para que o processo transcorra sem interrupções ou atrasos e o município finalmente seja contemplado com a sua unidade do Bom Prato, que é um importante instrumento para o acesso a refeições de baixo custo e saudáveis.

Veja também