Para Arthur, experiência fará o PPFC mais forte na próxima

PLANEJAMENTO Apesar de derrota na semifinal do Paulista, time já mira 2017: “não vamos entrar apenas para disputar"

Esportes - JEFFERSON MARTINS

Data 22/11/2016
Horário 09:31
 

O PPFC (Presidente Prudente Futebol Clube) foi eliminado do Campeonato Paulista da Segunda Divisão Sub-20. Sábado, a equipe foi derrotada por 4 a 3 para o Diadema, em confronto válido pela segunda partida da semifinal, no Estádio Municipal Caetano Peretti. No entanto, embora "triste", a eliminação com a terceira melhor campanha da competição, segundo o técnico Arthur Vinicius Marcelo, mostra que o clube virá mais forte no próximo ano.

O comandante diz que o objetivo era o título, porém, a construção de uma base para 2017 foi de grande importância para o início dos trabalhos no profissional da agremiação. "Queríamos fazer um bom grupo, e fazer diferente do que foi este ano. Onde começamos o profissional com jogadores que estavam parados. Agora é sentar com a diretoria e ver o que nós vamos fazer, mas já temos uma espinha dorsal", afirma. De acordo com Arthur, os atletas já foram dispensados e retornam aos trabalhos, após o carnaval.

Jornal O Imparcial Equipe de Prudente foi eliminada com a 3ª melhor campanha

"Encerramos as atividades no clube. Agora vamos observar jogadores que estiverem jogando série A-2 e A-3, além de monitorar atletas que já conhecemos, para reforçar o grupo", fala. "Outro ponto importante é ver o que vamos ter de apoio e recursos financeiros. Além de toda uma estrutura, para o profissional é necessária uma folha de pagamento maior", relata. Ao longo desta temporada, o comandante faz agradecimentos importantes. "O Supermercado Econômico, o Dida Ferramentas e a IS Logística foram fundamentais para tudo o que conseguimos. Além de Deus e do apoio da nossa torcida", pontua.

 

A eliminação

O time prudentino entrou em campo precisando de uma vitória simples para avançar e até conseguiu isso. Aos 35 minutos da primeira etapa, o Tricolor da Vila Industrial vencia por 3 a 0, com dois de Jonathan e um de Neto. Mas a reação do elenco de Diadema veio ainda nos 45 minutos iniciais. André e Tatsu diminuíram. A virada começou a se desenhar aos 19 do tempo complementar, com Diego que deixou tudo igual. O tiro de misericórdia foi dado no último minuto do jogo.

"A maior qualidade do nosso time foi o nosso inimigo. O saber se defender, saber segurar o resultado. A sensação é a pior possível, mas mérito deles, que com duas substituições mudaram a história do jogo. A última vez que vi uma reação assim foi o Vasco com o Palmeiras, quando tinha o Romário na final da Mercosul em 2000", lamentar Arthur. O resultado somado aos 2 a 1, na partida de ida em Diadema, colocou o time da região metropolitana na decisão do campeonato. Agora, Diadema encara o XV de Jaú na final.

 

 

Veja também