Para equilibrar as contas, Apea coloca à venda área de 1.588 m²

Espaço, que hoje é o campo society de futebol, está disponível como uma forma de tentar driblar a queda no número de sócios e as dificuldades financeiras

Esportes - GABRIEL BUOSI

Data 01/05/2021
Horário 04:35
Foto: Arquivo
Mesmo com algumas negociações nos últimos dias, unidade ainda não fechou nenhum contrato
Mesmo com algumas negociações nos últimos dias, unidade ainda não fechou nenhum contrato

A Apea (Associação Prudentina de Esportes Atléticos) de Presidente Prudente colocou para venda uma área de 1.588,20 metros quadrados (m²), espaço onde hoje está o campo society de futebol da unidade, como uma alternativa para driblar a queda significativa no número de sócios dos últimos anos e também as dificuldades financeiras agravadas pela pandemia da Covid-19. Mesmo com algumas negociações feitas nos últimos dias, a unidade ainda não fechou negócio, mas segue confiante de que conseguirá se equilibrar financeiramente. 
De acordo com o presidente da diretoria executiva da Apea, Luiz Carlos Meix, logo depois de tomar posse em 22 de janeiro deste ano, houve uma reunião para que a situação da associação fosse apresentada. Na época, a nova gestão afirma ter encontrado um clube com situação financeira “bastante delicada”, por diversos fatores. “Entre eles, o aumento expressivo de condomínios na cidade e na região, que já possuem opções de lazer, o que faz com que seus moradores deixem os clubes por já pagarem por, por exemplo, por piscinas e campos de futebol dentro dos condomínios”. 
Além dessa queda no número de sócios, Luiz comenta também sobre o agravamento da situação econômica em virtude da pandemia, o que piorou a situação, já que os gastos do clube estavam sendo maiores do que os ganhos. “Foi quando apresentamos três alternativas, sendo a venda dessa área a mais viável delas e a que foi escolhida. Ressalto que estamos colocando à venda porque realmente não termos outra alternativa, foi a forma que encontramos no momento de equilibrar por total nossas contas, sem prejudicar o uso do sócio”. 
Sobre as negociações, duas foram as empresas que apresentaram interesse na compra da área, sendo que uma delas, que atua com assistência médica, chegou mais longe na proposta. O contrato, no entanto, por alguns empasses em relação às cláusulas, não chegou a ser fechado, o que faz com que a área ainda esteja disponível aos interessados. 

BOX

Informações da área ofertada
- Valor mínimo da proposta é de R$ 1.300 o metro quadrado
- Área total disponível é de 1.588,20 m²
- Sendo 30 metros de frente por 52,4 m de fundos 
- Valor mínimo total da proposta fica em pouco mais de R$ 2 milhões 
- Há uma condição de que o comprador reinstale o campo de futebol em outra área a ser indicada no clube


 

Veja também