Para Não Dizer que Não Falei de Pentes

O Espadachim, um cronista a favor do povo, do polvo e do polvilho

OPINIÃO - Sandro Villar

Data 16/06/2020
Horário 05:30

Pente é aquele objeto que a gente usa para pentear o cabelo e presumo que acabei de mencionar uma obviedade tão irrelevante como afirmar que a água é líquida e o fogo é quente. De um modo geral, a rapaziada e a "velharada" (estou no segundo grupo) carregam o pente no bolso traseiro da calça e, às vezes, com o espelhinho redondo.

O meu pente, de osso, está comigo desde que Cabral chegou ao Brasil. Já pensei em trocá-lo por outro mais moderninho, mas preferi ficar com ele, o que prova que "não largo o osso". Careca não precisa de pente, a não ser para, se for o caso, pentear o bigode, o cavanhaque e, talvez, o sovaco porque macho que é macho não raspa as axilas.

Sabem como é: alguns fios das axilas podem se entrelaçar, assim como o Bolsonaro e o Centrão, e a solução é usar o pente. Se o sujeito, careca ou não, não abre mão de dar "um tapa" no bigode, no cavanhaque e nas axilas, o pente passa a ter dupla função. As mulheres são mais chegadas nas escovas, que não deixam de ser um pente mais sofisticado.

Não sei se existe pente grosso, mas todo mundo sabe que a polícia realiza operações denominadas de pente-fino. A polícia passa o pente-fino nos malandros, e entre eles pode ser que algum já vendeu pente para careca. Por falar em malandro, quando é que o governo vai tomar vergonha na cara e fazer a operação pente-fino contra os sonegadores?

Já passou da hora e, somando tudo, os tubarões da sonegação devem pelo menos R$ 1 trilhão para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Bancos, frigoríficos e prefeituras fazem parte da lista dos grandes sonegadores, mas esta é outra história e, como perguntava Noel Rosa, "onde está a honestidade?"

E o carregador de armas de fogo? Pois não é que o carregador também é chamado de pente? O pente de uma metralhadora, dependendo do modelo, armazena centenas de munições. É bala pra cachorro, tiro a dar com pau.

Como, minha senhora? A senhora quer saber se arma de água também tem pente de munição? Ah, isso não tem, não. Também não sei se existe arma de água, a não ser que seja considerada arma os jatos que a polícia joga nos manifestantes.

Mas, se a senhora quer saber, conto como surgiu o sobrenome Penteado. Tratava-se de um cavalheiro português que andava na maior estica - sem a corda esticada pelo general Ramos - e com o cabelo muito bem penteado. Era tão bem penteado o cabelo do gajo que faria inveja a Elvis Presley e ao ator Tony Curtis.

Como sempre estava impecavelmente penteado, o cidadão em questão, com o tempo, recebeu o apelido de Penteado. Daí a virar sobrenome de família foi um pulo. Se a primeira impressão é a que fica, não custa nada imitar o senhor Penteado, mantendo os cabelos sempre bem alinhados, sem brilhantina porque esse tempo já passou.

E a expressão "vai pentear macaco?" Gíria antiga com vários significados, entre os quais "vai cuidar da tua vida", "não amola", "vai ver se estou na esquina", "cai fora" e "para de encher a paciência" (na verdade, encher outra coisa). Cai fora equivale, hoje, ao consagrado "Vaza!" Quanto a pentear macaco, parece que vão acabar penteando gorila no Brasil, se é que já não estão penteando.

DROPS

Arruaceiros lançaram fogos de artifício contra o prédio do Supremo e, se continuar nessa toada, vão acabar lançando fogos sem artifício.

Festa junina sem fogueira é como macarrão sem queijo e casamento sem sexo?

Os ratos não cometem ratas.

Se a crise continuar desse jeito, pobre vai reutilizar palito de dente.

Publicidade
eixosp

Veja também