Passe para o que jamais passa!

Diocese Informa

COLUNA - Diocese Informa

Data 27/06/2021
Horário 05:35

"Ele não está aqui!" (Cf. Mc 16,1-7).  Não está porque Jesus não se ocupa com a morte. Na verdade, a morte para Ele nem existe. Não está, pois tem pressa em vir ao nosso encontro e nos dar vida. Ele saiu logo do sepulcro, visto que não desejou deixar para depois a vitória sobre o terrível inimigo chamado morte. Apenas amou e, por essa razão, venceu a morte! Jesus abateu a barulhenta morte com o Seu silêncio. Não existe nada mais vivificador do que o Amor. De um lado as mulheres saem proclamando a ressurreição. Do outro, os soldados caem por terra calados. Se você acredita em tudo da vida de Jesus, mas tem dúvidas acerca da ressurreição, está perdendo seu tempo. Jesus não perdeu tempo. Venceu imediatamente o que se dizia ser Sua extinção. Veio ao mundo para amar e, ressurge vitorioso atestando que o Amor dominou. Somos eco do dia da reviravolta. Isso mesmo! A ressurreição é a festa da guinada, da mudança, do revés! Foram ao túmulo a procura de um cadáver e encontraram o sepulcro repleto do vácuo da extinção da morte. “Não vos assusteis! Ele ressuscitou. Não está aqui” (Cf. Mc 16,1-7). A vida jamais pode nos assustar. O primeiro livro sagrado já nos indica que Deus desde sempre iniciou tudo a partir do vazio e escuro: “A terra estava deserta e vazia, as trevas cobriam a face do abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas” (Cf. Gn 1,1– 2,2). Agora mais uma vez, Deus reinicia a história salvadora diante de um túmulo sombrio e desocupado, no qual paira o mesmo Espírito vivificador. Assim como os filhos de Israel, passaram a pé enxuto pelo meio do mar, Jesus passa intacto pelo centro da morte e, dessa forma a derrota. “O mar voltou ao seu leito normal” (Cf. Êx 14,15-15,1), ou seja, as ondas da vida sempre visitam aqueles que se colocam a sua espera. De agora em diante é pelo batismo na Sua morte, que seremos sepultados com Ele, para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim também nós levemos uma vida nova (Cf. Rm 6,3-11). Um Deus que não recua diante das nossas trevas. Somos batizados, e isso nos dá uma alta dignidade. Na ressurreição não há trevas, não há noite. A vida luminosa triunfa, pois Cristo é o sol da nova criação. Ele Se levantou da morte, enfrentou o poder das trevas, e nessa noite dissipa inteiramente as trevas da morte e do pecado. A morte já não é mais morte. A glória do mal é a morte. A glória do bem é vida. É a passagem do óbito declarado a eclosão da vida! Quem não morre não vive, não vê a claridade da verdadeira luz. Aquele que havia lavado os pés dos discípulos e teve Seus pés presos numa cruz, doravante avança adiante. O Amor marcha e nada conseguirá detê-lo. Ele é a Luz do mundo, e prometeu que seus seguidores não caminhariam nas trevas, e que receberiam a luz da vida. Encontre essa luz, está dentro de ti. Ressurreição é passar com Cristo da morte para a vida, mas é preciso passar todos os dias. Passe para o que jamais passa: Jesus vivo! A Luz já tens, onde foi que a colocaste? (Autor: Padre Rafael Moreira Campos).

 

MINI SERMÃO:
13º Domingo do Tempo Comum (Mc 5,21-43)

Como uma hemorragia nossa vida também se esvai com o pecado. Jesus estava sempre no meio da multidão. O Amor se deixa tocar. Ele fica comprimido entre as pessoas que são atraídas por Ele. Jesus não buscava a popularidade, mas apenas ser encontrado na fé. O Amor procura as pessoas. O povo tinha os olhos presos Nele e Ele tinha os olhos presos nas pessoas. Esta é a peculiaridade do olhar do Amor. De todas as coisas que você já pediu a Deus, peça agora uma fé firme. A hemorragia do pecado é curada pela adesão no Amor de Jesus. (autor: padre Rafael Moreira Campos).

AGENDA PAROQUIAL:

Setor Pastoral São Sebastião – Estrela do Norte.
Missas:
Sábado às 19h30 – Igreja Matriz
Domingo às 08h – Igreja Matriz

MENSAGEM DO PAPA:
Os dois protagonistas, ou seja, o pai da menina, e a mulher doente, não são discípulos de Jesus, e, no entanto, são atendidos devido à sua fé. Têm fé naquele homem. Disto compreendemos que no caminho do Senhor todos são admitidos: ninguém deve sentir-se um intruso, um ilegal ou alguém sem direitos. Para ter acesso ao seu coração, ao Coração de Jesus, só existe uma condição: sentir-se necessitado de cura e confiar nele. Pergunto-vos: cada um de vós sente necessidade de ser curado? De algo, de algum pecado, de algum problema? E, se sente isto, tem fé em Jesus? (Fonte: www.vatican.va/content/francesco/pt/angelus/2018)

 

Padre Rafael Moreira Campos
Vigário da Paróquia São João Batista – Pirapozinho/SP
"Ouse ser o melhor. Ame!"
Instagram @padrerafaelmoreira
Facebook www.facebook.com/rafaelmoreiracampos
Informações: Cúria Diocesana (18) 3918-5000
 

Veja também