Pelé e Maradona

Sandro Villar

O Espadachim, um cronista a favor da gema e da gemada

CRÔNICA - Sandro Villar

Data 04/12/2020
Horário 05:30

Pelé voltou a falar do Maradona e fez rasgados elogios ao ídolo argentino, tachando o jogador de incomparável e honesto. "Te amo, Diego!", concluiu Pelé em sua postagem.
Belas palavras e belo gesto do Pelé. Maradona é mesmo incomparável. Ele está na galeria das grandes personalidades argentinas, como Evita Peron, Carlos Gardel e, como é óbvio, um certo médico chamado Ernesto. É o Che Guevara, claro.
Maradona era generoso e não media esforços para ajudar os mais necessitados, como aconteceu uma vez em Nápoles. Ele tinha acabado de ser contratado a peso de ouro, para a época, pelo Napoli e ficou sabendo que uma criança - acho que era um menino - precisava fazer uma operação urgente, pois corria o risco de morrer.
A família, de uma pobreza franciscana, não tinha dinheiro para pagar o tratamento médico. Maradona soube disso e partiu para a ação, ou seja, resolveu ajudar a família com um jogo beneficente.
Ele entrou em campo com o time do Napoli e alguns diretores não gostaram muito por causa das questões de seguro. "Dane-se o seguro", afirmou o jogador, que, na verdade, disse outra coisa que não é de bom alvitre citar num jornal de família como O Imparcial.
Chovia muito no dia do jogo contra um time de uma divisão inferior. O campo estava enlameado. Maradona ficou com lama dos pés à cabeça, assim como os demais jogadores.
O Napoli ganhou de goleada, mas a arrecadação não foi suficiente para pagar o tratamento. O que faltou para completar o valor, Maradona pagou do próprio bolso. Isto tem nome: amor ao próximo. Ele era gentil e generoso.
Nascido numa favela de Buenos Aires, Maradona sabia de que lado sopra o vento social. Ele sempre esteve ao lado dos pobres e ajudou muita gente. Um gigante preocupado com as causas sociais.
Comprou briga com os EUA: "Odeio tudo que vem dos EUA. Odeio com todas as minhas forças", afirmou categoricamente. A meu ver, esse "ódio" tinha a ver com o domínio do império americano (decadente?) no mundo, sem relação com o povo norte-americano. Povo é povo em qualquer país. Maradona vive e segue o baile.

DROPS

Seja mascarado e, se possível, use máscara de zíper para não tirar nem na hora de comer.

Há esperança ou tudo já foi pro vinagre e outros condimentos?

Olho gordo também precisa de lipoaspiração.

Estima-se que a baixa estima está alta.
 

Veja também