Pista será reformada em "padrão olímpico”

“O piso que vamos construir é importado e muito caro. O ministério não teria condições financeiras para assumir o restante do projeto, então focamos nas pistas"

Esportes - Iury Greghi

Data 13/10/2013
Horário 09:57
 

Depois de quase 11 anos sem qualquer reforma significativa, a pista de atletismo Mário Covas da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT/Unesp), em Presidente Prudente, será inteiramente reconstruída com recursos do Ministério do Esporte. O piso atual de laminado da marca alemã Regupol – colocado pela empresa Recoma – foi inaugurado oficialmente em 11 de outubro de 2002 e agora será substituído pelo piso Mondo, o mesmo utilizado nos últimos quatro Jogos Olímpicos e no Mundial de atletismo, disputado entre 10 e 18 de agosto em Moscou. Ao todo, serão oito raias em padrão olímpico.

O projeto foi elaborado por uma comissão formada por professores da universidade. Além de Prudente, os campi de Bauru e Rio Claro também serão reformados neste mesmo padrão, mas com apenas quatro raias. O valor total a ser liberado pelo ministério é de R$ 27 milhões, dos quais R$ 12 milhões serão aplicados na unidade prudentina. Além da remodelação da pista, o complexo da FCT/Unesp ganhará um prédio anexo, com 400 m², que servirá para abrigar os equipamentos utilizados pelos atletas.

Em entrevista a O Imparcial, o reitor da Unesp, Júlio Cezar Durigan, reconhece que o projeto encaminhado ao governo federal no início deste ano era bem mais audacioso. A intenção era transformar o local em um Centro de Alto Rendimento (CAR), com secretaria, auditório, alojamento, refeitório e novos equipamentos para as diversas modalidades do atletismo. Entretanto, a proposta foi recusada pelo alto investimento que demandaria. "O piso que vamos construir é importado e muito caro. O ministério não teria condições financeiras para assumir o restante do projeto, então, focamos nas pistas", diz.

Durigan antecipa que, após a conclusão da reforma da pista, a universidade buscará novas parcerias para viabilizar a ampliação e modernização do espaço. "A iniciativa deverá partir da própria faculdade. Existem profissionais de excelente nível aí em Prudente para buscar esses recursos. A reitoria, em curto prazo, não terá verba para assumir a execução do restante do projeto".

As negociações entre Unesp e Ministério do Esporte ainda não estão encerradas. Conforme a pasta federal, há cerca de duas semanas, a universidade entregou os planos de trabalho que estão sob análise de técnicos especializados. Contudo, o ministério informa que "o contrato deve ser assinado ainda em 2013". Dessa forma, o reitor da instituição acredita que as obras devem se iniciar no fim deste ano, para que estejam concluídas antes de 2015.

 

Desperta interesse


Embora as obras ainda não tenham começado, o anúncio da nova pista já tem chamado a atenção de equipes profissionais de países estrangeiros. Nações da América do Sul e Central estariam interessadas em utilizar o local como preparação para a Olimpíada de 2016, que será disputada no Rio de Janeiro. Tudo por conta das características do novo piso, como explica o chefe do Departamento de Educação Física da FCT/Unesp e um dos membros da comissão de convênios da Unesp, Ismael Forte Freitas Júnior. "É uma pista igual a que existe nos melhores estádios de atletismo do mundo", comenta.

Assim como já ocorre atualmente, o local servirá de base para a preparação dos acadêmicos de Educação Física da instituição, além de abrigar projetos de parceiros, como os da Prefeitura de Prudente e o Projeto André Domingos Velozes em Ação, do ex-velocista André Domingos.

Veja também