Polícia identifica grupo criminoso responsável por roubos a caixas eletrônicos em Rosana

Em dezembro de 2018, bandidos renderam populares e formaram um cordão humano de isolamento, enquanto instalaram explosivos nas agências bancárias

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 06/07/2020
Horário 16:34
Polícia Civil - Após detonação dos explosivos, agências ficaram completamente destruídas e os valores foram subtraídos Foto: Polícia Civil - Após detonação dos explosivos, agências ficaram completamente destruídas e os valores foram subtraídos

A Polícia Civil deflagrou hoje a operação de Polícia Judiciária “Cario”, que resultou na prisão de três pessoas suspeitas de terem participado do roubo aos caixas eletrônicos das agências bancárias do Banco do Brasil e Banco Bradesco, ocorrido no distrito de Primavera, em Rosana, em dezembro de 2018.

Naquela ocasião, os criminosos chegaram armados com armas de grosso calibre, semiautomáticas, renderam populares e formaram um cordão humano de isolamento e proteção, impedindo a segura atuação policial, enquanto instalaram explosivos nos caixas eletrônicos das agências. Após a detonação dos explosivos, as agências ficaram completamente destruídas e os valores foram subtraídos. 

Em seguida, os criminosos fugiram a bordo de uma camionete até às margens do Rio Paranapanema, onde abandonaram o veículo e seguiram em fuga em uma embarcação.

Decorridos 15 meses de investigações, a Polícia Civil identificou três suspeitos, os quais foram presos temporariamente hoje. Segundo se apurou, ao contrário do que se imaginava, após o roubo os criminosos não fugiram da cidade, mas permaneceram escondidos em uma casa, construída em uma das ilhas fluviais localizadas no município.

Ainda se descobriu que um desses suspeitos, indicado como responsável por arregimentar outros criminosos, praticou mais dois roubos contra agências bancárias paranenses, sempre por meio do emprego de armas de fogo e explosivos. 

A Polícia Civil ainda suspeita que o grupo planejava a prática de um novo roubo, também nesta cidade, motivo pelo qual passou a acompanhar os integrantes, enquanto avançava com as investigações. 

Além dessas prisões, cumpridas em Rosana e Piraquara (PR), foram realizadas buscas domiciliares nas cidades de Curitiba (PR), Pontal do Paraná (PR), Baurú (SP) e Lençóis Paulista (SP). Durante as buscas foi apreendido um colete balístico com uma suspeita, o qual acredita-se ter sido usado no roubo.  As investigações irão prosseguir, visando o esclarecimento dos fatos. 

Veja também