Polícia identifica mãe de feto encontrado na rede de esgoto

Mulher disse aos policiais que sentiu contrações e acabou expelindo o bebê no vaso sanitário; “sem saber o que fazer”, deu descarga

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 07/01/2020
Horário 10:55
Cedida - Corpo foi encontrado na segunda-feira, em Monte Castelo
Cedida - Corpo foi encontrado na segunda-feira, em Monte Castelo

“Meu banheiro virou um mar de sangue”. Foi assim que uma moradora de Monte Castelo descreveu o banheiro da residência após, supostamente, sofrer um aborto espontâneo no final de semana. De acordo com a Polícia Civil, a investigada, 26 anos, foi localizada na manhã de hoje e é apontada como sendo a mãe de um feto localizado na rede de esgoto do município, na segunda-feira.

De acordo com delegado Eliandro Renato dos Santos, a investigação chegou até a mulher após uma denúncia anônima Antes disso, as equipes já haviam visitado hospitais a fim de obter alguma informação que pudesse levar até ela. “Fomos juntando as peças e descobrimos onde ela reside”, afirma.

Na residência da mulher, que fica na área urbana, os policiais a abordaram e a conduziram à Delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimentos. Em depoimento, relatou que no sábado começou a sentir contrações e que foi até o vaso sanitário.

Em determinado momento, percebeu que o feto havia sido expelido. “Ela disse que, sem saber o que fazer, acabou dando descarga”, considera o delegado.

COMPATIBILIDADE GENÉTICA

Conforme a autoridade, a investigada será submetida a exames para verificar se há indícios de medicamentos no sangue que possam ter contribuído com o aborto. Ainda, será feito exame de DNA dela com o bebê para comprovar a compatibilidade genética.

De acordo com a polícia, a mulher afirma não ter procurado médico durante a gravidez, e que não se recorda o período da gestação.

Ela é mãe de uma menina de 1 ano e meio, que está com a família.

ENCONTRADO POR FUNCIONÁRIOS

O corpo do feto foi encontrado na manhã de segunda-feira, por funcionários da Prefeitura de Monte Castelo que faziam a limpeza da rede de esgoto do município. O local fica próximo a uma fazenda, na zona rural. De acordo com a Polícia Civil, o bebê era do tamanho de uma palma da mão.

Conforme o delegado, o corpo não aparentava estado de decomposição. Aparentemente, segundo informado pelo médico que acompanhou as equipes policiais, o feto parece ter entre 15 e 20 semanas.  

No entanto, dados concretos deverão ser apontados pela Polícia Científica.

Veja também