Projeto mescla antes e depois de Prudente

Renato Pandur retrata pontos da cidade através da mesma perspectiva já fotografada em décadas passadas; ao todo, conforme destaca, já foram criadas aproximadamente 15 imagens

VARIEDADES - GABRIEL BUOSI

Data 31/05/2020
Horário 06:00
Cedida/Renato Pandur - Produções, como esta do Fórum, retratam décadas que vão desde os anos 20 até os 80 Foto: Cedida/Renato Pandur - Produções, como esta do Fórum, retratam décadas que vão desde os anos 20 até os 80

Com a correria do dia a dia, quem caminha pelas ruas de Presidente Prudente muitas vezes se esquece de que estes mesmos espaços, ao longo de mais de 100 anos, colecionam momentos e histórias muitas vezes deixadas para trás. Pensando em resgatar tais histórias e acompanhar a evolução do município ao longo das décadas, o professor universitário e publicitário, Renato Pandur, criou o projeto Antes e Depois Presidente Prudente, que consegue, por meio da fotografia, sobrepor duas realidades e fases de uma mesma cidade. “Tirar a foto é metade do processo. A outra metade é vivenciar toda essa experiência”, comenta o professor.

Com um trabalho já reconhecido com a produção audiovisual por mais de 20 anos, Pandur, como é conhecido, lembra que estudar a imagem já fazia parte do seu dia a dia, mas lembra que o contato com a fotografia, em si, de pegar a câmera e entender sua dinâmica, surgiu há aproximadamente dois anos e de forma inusitada. “Peguei uma câmera emprestada com um amigo, para registrar um show da banda que faço parte, e foi quando comecei a explorar este universo”.

SURGE UMA

NOVA PAIXÃO

Já o projeto Antes de Depois, após muito se aprofundar na fotografia, surgiu quando o publicitário se deparou com uma página no Facebook, de fotos antigas da cidade, em que um amigo reúne imagens históricas de Presidente Prudente. “Uma das publicações foi uma sobreposição de uma imagem atual do Google Maps – serviço de visualização de mapas e imagens de satélite – com uma foto de como era a cidade antigamente, e na hora me veio a ideia de fazer isso com a fotografia”, aponta. No grupo, as imagens possuem as mais diversas fontes, como acervos pessoais, museu ou então de fotos que circulam pela internet.

“TIRAR A FOTO É METADE DO PROCESSO. A OUTRA METADE É VIVENCIAR TODA ESSA EXPERIÊNCIA”

Renato Pandur

Para o professor, que se considera como uma pessoa inquieta e movida por novos desafios, o ponto chave da produção atual é justamente identificar o local em que a foto foi tirada, mas, além disso, o local em que se posicionou o fotógrafo, o ângulo utilizado e até mesmo a altura aproximada da pessoa que fez a fotografia, tudo para uma captura fiel do que se pretende reproduzir. Ao todo, já foram criadas aproximadamente 15 imagens, e outras 20 já compõem uma lista de sobreposições que o professor, e agora fotógrafo, pretende recriar. As produções já retrataram décadas que vão desde os anos 20 até a década de 80.

TRABALHO QUE

REQUER DEDICAÇÃO

“O trabalho é muito bacana. Gasto de 40 minutos à uma hora em cada produção, pois é preciso sentir o local, e não apenas tirar a foto”, comenta Pandur. Ele afirma, ainda, ser “impressionante” saber que há 40, 50 ou 60 anos alguém, naquele exato ponto, também analisava a vista que ele tenta reproduzir. “Parece um portal do tempo mesmo, você consegue viver um mundo presente, mas relacionar isso com o passado”.

A iniciativa, que tem produção totalmente individual e independente, pode, inclusive, se transformar em um produto, visto que Pandur busca por patrocínio para que a ideia possa ser levada para frente e retratar, por exemplo, outras cidades em datas festivas. “O retorno do público é muito bacana, o que me faz acreditar cada vez mais no potencial desse projeto”.

SERVIÇO

Para conhecer mais o trabalho, ou as fotografias antigas e que resultam nas sobreposições, é possível acessar, no Facebook, as páginas: “Fotos Históricas e Boas Lembranças de Presidente Prudente”, ou então buscar por “Paraver Foto Clube”.

Fotos: Cedidas/Renato Pandur

Sobreposição criada apresenta o antes e o depois do sanatório de Presidente Prudente


Avenida Manoel Goulart: projeto mostra na íntegra o antes, o depois e a nova produção


Pandur identifica o local em que a foto foi tirada e busca utilizar o mesmo ângulo e altura

Veja também