Prudente entrega dois monitores cardíacos para Santa Casa

Na segunda, Álvares Machado deve entregar outros dois e, também nos próximos dias, Regente Feijó destinará mais um equipamento

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 19/06/2020
Horário 17:14
Marcos Sanches/Secom - Monitores são indispensáveis para que possa ser concluída a instalação de mais uma UTI para tratamento de Covid-19 Foto: Marcos Sanches/Secom - Monitores são indispensáveis para que possa ser concluída a instalação de mais uma UTI para tratamento de Covid-19

Em ato nesta sexta-feira, no Auditório "Doutor Antônio Gabriel de Lima", na Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente, o prefeito Nelson Roberto Bugalho (PSDB) realizou a entrega de dois monitores cardíacos ao hospital, resultado de um investimento por parte da Prefeitura em cerca de R$ 40 mil para aquisição dos equipamentos.

Durante a entrega, Bugalho confirmou que, na segunda-feira, o prefeito de Álvares Machado, Roger Fernandes Gasques (PSDB), deve entregar outros dois. Também nos próximos dias, o chefe do Executivo de Regente Feijó, Marco Rocha (PSDB), entregará mais um.

Após as cessões por parte dos outros dois municípios e com os cinco monitores que o HRCPP (Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente) e a Santa Casa fizeram o remanejamento interno, o hospital poderá pleitear o credenciamento, junto ao SUS (Sistema Único de Saúde), pelo Ministério da Saúde dos novos 10 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Com isso, Prudente e região, ou seja, as cidades que integram o DRS-11 (Departamento Regional de Saúde), ganharão mais leitos exclusivos para tratamento de pacientes com coronavírus, a Covid-19.

O provedor da Santa Casa, Itamar Alves, agradeceu ao empenho das prefeituras em realizar as entregas e ressaltou que todos estão imbuídos no enfrentamento do coronavírus.

O chefe do Executivo prudentino garantiu que o que puder ser feito pela Prefeitura de Prudente e pelas demais da região será feito, e frisou que os monitores são indispensáveis para que possa ser concluída a instalação de mais uma UTI para tratamento de Covid-19.

Bugalho lembrou também que o funcionamento dos novos leitos aumentará a capacidade de atendimento de Prudente e região, o que consequentemente elevará também o índice de leitos disponíveis para Covid-19. "Ou seja, os monitores representam mais proteção à vida e à saúde, e a possibilidade de passarmos para uma fase seguinte na retomada das atividades econômicas".

Cabe lembrar que, além de índices de casos positivos, óbitos e internações por Covid-19, outro indicador levado em consideração no Plano São Paulo para que as regiões avancem de fase é justamente a taxa de ocupação de leitos de UTI destinados exclusivamente ao tratamento da doença.

Veja também