Prudente soma 137 casos de leishmaniose em cães neste ano

Deste número, 135 registros são autóctones, ou seja, contraídos na cidade, e dois importados, vindos de outros municípios

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 02/10/2020
Horário 16:58
Arquivo - Equipes realizam visitas para coleta de sangue em animais em bairros onde há casos positivos Arquivo - Equipes realizam visitas para coleta de sangue em animais em bairros onde há casos positivos Imagem: Arquivo - Equipes realizam visitas para coleta de sangue em animais em bairros onde há casos positivos

O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) divulgou hoje balanço de casos de LVC (Leishmaniose Visceral Canina) em Presidente Prudente. Até o momento, são 135 registros autóctones, ou seja, contraídos na cidade, e dois importados, vindos de outros municípios.

O órgão informa que, apesar dos plantões de sábados estarem suspensos por conta da pandemia de coronavírus, a Covid-19, as equipes ainda realizam as visitas para coleta de sangue em animais em bairros onde há casos positivos de leishmaniose.

Nesta semana, o trabalho de visita aos domicílios foi concluído na Vila Claudia Glória, na região da Rua Casemiro Dias, onde foi registrado caso de leishmaniose em humano. Já na próxima semana, as visitas serão iniciadas no Parque Cedral, onde foram confirmados casos de leishmaniose em animais.

De acordo com o veterinário do CCZ, Guilherme Vincoletto Kempe, "a população deve estar sempre alerta aos sinais e sintomas da leishmaniose, tanto no cão como no humano". "Orientamos que os responsáveis pelos cães coloquem a coleira repelente no animal, aumentando assim a proteção deles", reforça.

Segundo o veterinário, toda matéria orgânica deve ser eliminada e a população deve manter sempre os quintais limpos. Ele conta ainda que os sinais e sintomas da doença no cão são os seguintes: emagrecimento, fraqueza, queda de pelos, vômito, febre regular, crescimento das unhas e feridas que não cicatrizam. "Caso o animal apresente esses sintomas, ele deve ser levado ao CCZ para que passe por exame para diagnóstico da doença", ressalta.

Já no humano, os sintomas são os seguintes: febre prolongada, tosse seca, emagrecimento, aumento da região abdominal, pois a doença pode aumentar o fígado e o baço, diarreia, e, em casos mais graves, sangramento na boca e intestino. Ao sentir qualquer sintoma, a orientação é que o munícipe procure por atendimento médico.

Leia mais

Veja também