Prudente tem a 2ª pior taxa de isolamento social do Estado

Ontem, município registrou apenas 36% dos 70% recomendados; destaque no ranking é São Joaquim da Barra, com índice de 62%

PRUDENTE - GABRIEL BUOSI

Data 14/04/2021
Horário 16:19
Foto: Arquivo/Weverson Nascimento
Nível preocupante ocorre na mesma semana em que a região do oeste paulista registrou 100% de ocupação nos leitos de UTI Covid-19
Nível preocupante ocorre na mesma semana em que a região do oeste paulista registrou 100% de ocupação nos leitos de UTI Covid-19

Na semana em que o DRS-11 (Departamento Regional de Saúde) atingiu 100% de ocupação nos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para Covid-19, a cidade de Presidente Prudente foi classificada como a segunda pior do Estado no ranking que analisa as taxas de isolamento da população. Isso porque o município registrou apenas 36% dos 70% de taxa de isolamento recomendados por especialistas e pelo Estado de São Paulo. Em nível de comparação, a cidade que conquistou o primeiro lugar, São Joaquim da Barra, conseguiu alcançar os 62% de taxa de isolamento, conforme dados de terça-feira. 

Os números são de uma plataforma do governo estadual, que monitora diariamente a taxa de isolamento nas cidades paulistas. Nos últimos sete dias (veja a tabela), para se ter uma ideia, a única taxa superior a 40% em Prudente foi registrada no domingo, quando o índice ficou em 45%. Nos demais dias, as taxas ficaram entre 35% e 37%.

Vale destacar que o governo do Estado de São Paulo considera como ideal a taxa de pelo menos 70%, o que deve ser suficiente para frear a transmissão do vírus. No entanto, como esse nível dificilmente é atingido, o governo entende taxas entre 55% e 60% como satisfatórias, mas, mesmo assim, Prudente não chega a atingir tais níveis. 

Para o infectologista André Pirajá, não é de hoje que a região enfrenta baixos níveis de isolamento. Isso porque, desde o início da pandemia, foram raros os dias em que os municípios, como Presidente Prudente, registraram taxas superiores a 50%. “Esse descaso da população reflete nas taxas de ocupação de leitos de UTI em toda a nossa região. Precisamos entender que a Covid-19 possui um processo: primeiro a infecção, depois a transmissão e, em seguida, algumas poucas que vão precisar de leitos de UTI. Mas por que então estamos com leitos lotados? Pois são poucas pessoas de milhares de pessoas precisando desse leito”. 

Pirajá comenta ainda que mesmo os assintomáticos transmitem, sim, a doença, e aponta que, "infelizmente, ainda é frequente encontrar pela cidade o desleixo da população frente ao isolamento", como, por exemplo, o Centro repleto de pessoas, mesmo com tudo “fechado”, e o Parque do Povo com casos comuns de pessoas sem máscara realizando suas atividades físicas, "que são, sim, importantes, mas que muitas vezes não respeitam os protocolos de segurança".

Monitoramento estadual

O Sistema de Monitoramento Inteligente analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social, conforme o Estado de São Paulo. Com esses dados, é possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras.

Taxas de isolamento na região de PP

Datas

Taxa

7 de abril - quarta

37%

8 de abril - quinta

36%

9 de abril - sexta

35%

10 de abril - sábado

37%

11 de abril - domingo

45%

12 de abril - segunda

35%

13 de abril - terça

36%

Serviço

Os dados de isolamento estão disponibilizados em gráficos no site www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/isolamento. O sistema é atualizado diariamente para incluir informações de municípios.

Veja também