Prudente tem aproximadas 100 empresas tecnológicas registradas

PRUDENTE - PEDRO SILVA

Data 24/10/2019
Horário 17:09
José Reis - Juliane criou o MajuApp para ajudar trabalhadoras e clientes na área da cosmética e beleza
José Reis - Juliane criou o MajuApp para ajudar trabalhadoras e clientes na área da cosmética e beleza

Presidente Prudente vem se adaptando para cada vez mais abrigar startups e aplicativos criados por prudentinos. A Setec (Secretaria Municipal de Tecnologia da Informação) informou que a cidade tem aproximadamente 100 empresas tecnológicas registradas.

De acordo com a Intepp (Incubadora Tecnológica de Presidente Prudente), em setembro, 10 empresas passaram pelo processo de “incubação” e recebem apoio financeiro durante cinco meses. O Imparcial conversou com algumas para saber como é o perfil tecnológico do município.

MajuApp

“A ideia da Maju surgiu de uma dor minha. Em uma viagem, precisei de um atendimento de maquiagem no hotel onde fiquei, porém, não encontrei. Voltando para minha cidade, descobri que o salão de beleza que frequentava havia fechado, fazendo com que eu tivesse que procurar outro pra ir quando precisasse. Quando fiquei sabendo da SWW [Startup Weekend Woman], convidei meu sócio pra ir comigo para desenvolver um aplicativo de delivery de salão de beleza, onde eu pudesse solicitar atendimento em qualquer hora ou local, resolvendo assim os problemas que tive com salão”. É como Juliane Nardo explica o começo do MajuApp, aplicativo para encontrar e oferecer serviços de beleza. Ela diz que o app é uma “porta de entrada para muitas mulheres no mercado de trabalho, sendo uma alternativa ao desemprego e uma chance para as pequenas empreendedoras”.

Construa
Jornal O Imparcial

Após terminar a faculdade de Engenharia Civil, Guilherme Zago começou a trabalhar como autônomo e notou que algumas análises, feitas nos trabalhos da mão de obra, não eram tão simples, por falta de informação ou experiência. Por vezes, ele ligava para engenheiros mais experientes ou procurava na internet, o que não lhe ajudava muito, pois as informações eram confusas ou incorretas.

Para solucionar esse problema, Guilherme juntamente com seu sócio, Marcos Augusto Frois, está desenvolvendo uma ferramenta para os recém-chegados a essa área. “Posso dizer que Prudente é referência em incentivo a novas empresas de tecnologia, base tecnológica e de pesquisa e inovação”, comenta, “Para cidade é ótimo, além de gerar novos empregos, traz visibilidade e possíveis investimentos”. A ferramenta pretende garantir que as obras sejam feitas de maneira correta e segura, prevenindo problemas futuros.

Yumbrel

A Casassa (Casa de Acolhimento LGBTQ+) de Presidente Prudente que acolhe membros da comunidade LGBTQ+ que foram expulsos de casa, mas não estão em situação de rua, começoua notar que muitos casos chegavam à casa sem conhecimento ou informação sobre o local. A partir disso, Julián Eduardo Medina Naranjo, psicólogo e bolsista do doutorado na FCT/Unesp (Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Estadual Paulista), iniciou o desenvolvimento do Yumbrel, aplicativo que reúne informações para ajudar aqueles que a organização acolhe. “Se você procura na internet sobre lugares LGBT normalmente vão sair bares, restaurantes, não casas e locais de acolhimento. Percebemos que isso estava acontecendo, então, decidimos fazer o aplicativo para resolver essa situação”.

Na etapa final do desenvolvimento do aplicativo, Julián descobriu o apoio da Fundação Inova, onde adquiriu informações sobre áreas além de sua formação como psicólogo e de seu sócio Derick Moraes Sanches como arquiteto, para gerenciamento de empresas, permitiu que com o desenvolvimento do app, problemas de saúde mental sejam prevenidos, e informações para uma vida sem abandonos sejam disseminadas.

Rise Up Solutions

“Eu e meu sócio enxergamos que um movimento muito grande surgindo nas empresas, principalmente fora do Brasil, que é a Cultura Orientada a Dados, e percebemos que aqui isso ainda estava engatinhando, principalmente na nossa região, onde não existia nenhuma empresa especializada em dados.”, comenta o empresário Gabriel Reversi Carvalho. A startup Rise Up Solutions tem como objetivo reunir, tratar e simplificar dados, pois segundo o empresário “As empresas geram muitos dados, e a maior parte desses dados não são utilizados de maneira inteligente, e é exatamente isso que queremos resolver, transformar os dados gerados em Inteligência Analítica, possibilitando que as empresas a tomarem decisões mais assertivas, além de melhora em outros setores, como o operacional, por exemplo”.

 

 

Veja também