Prudentinos embarcam para o Mundial em Bahamas

PREPARADOS Junto com o massagista Jorge Lima, da Semepp, Bruno Lins Tenório de Barros viaja para o Caribe na corrida por bons resultados para o atletismo do Brasil

Esportes - PAULO TAROCO

Data 19/04/2017
Horário 09:30
 

A equipe brasileira de atletismo, especialista no revezamento 4x100 metros, embarca hoje, às 21h50, para Nassau, capital de Bahamas, onde será disputado o Mundial de Revezamentos, entre sábado e domingo. Junto com a equipe embarcam dois prudentinos, que levam nas bagagens a esperança de bons resultados para o Brasil. O velocista Bruno Lins Tenório de Barros e o massagista Jorge Lima, que atua pela Semepp (Secretaria Municipal de Esportes de Presidente Prudente) e participa do quarto mundial consecutivo com a seleção brasileira.

Jornal O Imparcial Bruno Lins integra o time do revezamento 4x100 metros masculino

Os atletas, juntamente com toda comissão técnica, estão desde a última segunda-feira no Camping de Treinamentos da CNDA (Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo), em Bragança Paulista (SP), onde realizaram os últimos acertos e a fase preparatória para o Mundial de Revezamentos.

Bruno Lins integra o time do revezamento 4x100 metros masculino, juntamente com Vitor Hugo dos Santos, Derick de Souza Silva, Antônio César Rodrigues e Felipe Bardi dos Santos – sendo um deles o reserva imediato do quarteto.

Já Jorge Lima irá integrar a comissão técnica juntamente com Jerry Welton Gadelha (chefe da delegação), Carlos Alberto Cavalheiro (treinador-chefe) e dos treinadores Victor Fernandes, Evandro Lazari e Adriano Vitorino, além do médico Warlindo Carneiro da Silva Neto e o fisioterapeuta Marcos Augusto Vitulo.

O massagista prudentino falou sobre o clima entre os atletas no decorrer dos últimos treinos antes da competição. "Os treinos foram muito tranquilo, pois os atletas aqui presentes têm muita experiência em competições como essa. Todos tranquilos e focados", comenta.

Bruno Lins também ressaltou a qualidade dos atletas, porém não deixou de ressaltar também a necessidade da dedicação incondicional aos treinos, com o intuito de contornar o problema oferecido pelo pouco tempo de entrosamento. "Tivemos pouco tempo para trabalhar juntos, mas, se chegarmos bem concentrados e encaixarmos a forma correta em alguns detalhes, temos tudo para chegar à final e sonhar com medalhas, pois a equipe é muito forte. Mas o mais importante é correr bem", disse Bruno Lins.

As equipes finalistas, que completarem a prova nesse final de semana em Bahamas, garantirão vaga para o Mundial de Atletismo de Londres, em agosto.

 

Veja também