Queda de braço

Homéro Ferreira

COLUNA - Homéro Ferreira

Data 24/09/2021
Horário 03:35

O ex-governador Geraldo Alckmin, na pretensão de retornar ao cargo, permanece na queda de braço para ser o candidato do PSDB ante a resistência do governador João Doria, que quer fazer do vice-governador Rodrigo Garcia o seu sucessor.

TEM A PREDILEÇÃO 
Na mais recente pesquisa Datafolha, Alckmin é o preferido do eleitorado paulista, com 26% das intenções de votos; nove pontos à frente de Fernando Hadad (PT) e 11 de distância do também ex-governador Márcio França (PSB).

OUTRO CENÁRIO
Caso Doria e seus aliados tucanos vençam a queda de braço, vão ter que fazer esforço para posicionar melhor Rodrigo Garcia, que atualmente tem apenas 5% das intenções de voto no cenário em que a pesquisa deixou Alckmin de fora.

QUINTA POSIÇÃO
Atualmente, Garcia – que hoje visita Presidente Prudente – favoreceria o PT no cenário em que Hadad aparece com 23%, seguido de França com 19%, Guilherme Boulos (PSOL) com 13% e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas (sem partido), com 6%.

SEGUE EM FRENTE
Porém, as situações de momento confortável para Alckmin e desconfortável para Garcia sobre intenção de votos, faltando mais de 1 ano para as eleições, não abala e nem estimula os adversários dentro do próprio partido a optar pelo ex-governador.

UMA POSSIBILIDADE
Há fortes indícios de que Alckmin buscará abrigo em outro partido, possivelmente o PSD, liderado em São Paulo e no Brasil pelo ex-ministro Gilberto Kassab. Então, voltaria à dobradinha de 2014 com França, quando se elegeram governador e vice.

LÁ REFLETE CÁ
O que se desenha em São Paulo tem reflexo direto em Presidente Prudente, que poderá ter, em termos de partidos, a mesma dobradinha para deputado federal e estadual, com o vice-prefeito Izaque Silva e o presidente da Câmara, Demerson da Saúde.

PRIMEIROS PASSOS
Demerson está no 3ª mandato de vereador pelo PSB, que é liderado no Estado por Márcio França, e Izaque trocaria o Patriota pelo PSD, que provavelmente irá abrigar Alckmin. Há ainda uma longa caminhada, mas os primeiros passos ocorrem agora. 

BRAÇOS DADOS
Segunda-feira desta semana, em entrevista à Rádio Bandeirantes, França falou sobre negociações com Alckmin para tirá-lo do PSDB. Abriu as portas do PSB e disse que estarão juntos, independente de quem seja candidato a governador ou vice.

ALGUNS PRAZOS
A previsão na formalização do Calendário Eleitoral 2022, o último prazo para filiação partidária e registro de partidos será 7 de abril; ficando de 20 de julho a 5 de agosto as convenções; e 15 de agosto o prazo limite para as coligações.

OS DOIS TURNOS
As eleições para escolha de presidente e vice da República; governador e vice dos Estados e distrito federal; senadores; deputados federais e estatuais serão no dia 7 de outubro e as disputas em 2º turno no dia 28 do mesmo mês.

ALÉM DO HORIZONTE
A estada de Rodrigo Garcia hoje em Prudente é para participar do Retoma-SP, uma ação voltada para tentar retomar a economia de São Paulo prejudicada pela pandemia do coronovírus. O evento ocorre o dia todo, a partir das 9h, no Centro Cultural Matarazzo. 

Veja também