Raquel Trevisi relata em livro sua experiência com a Covid

“O Voo Alto da Fênix” vai trazer relatos do que ela viveu na UTI, como os medos, a luta para sobreviver, a reabilitação e a perda do pai, o cirurgião dentista Hugo José Trevisi

VARIEDADES - WEVERSON NASCIMENTO

Data 17/08/2021
Horário 08:05
Foto: Carlos Braga
Raquel pretende finalizar a obra em 3 de outubro, o dia em que foi extubada pela 2ª vez
Raquel pretende finalizar a obra em 3 de outubro, o dia em que foi extubada pela 2ª vez

A história de luta e superação da cirurgiã-dentista de Presidente Prudente, Raquel Trevisi, serve como inspiração para muitas pessoas. No final do ano passado, ela enfrentou um longo período de internação ao ser acometida pelo novo coronavírus, mas reconheceu tal situação como um chamado para receber e amparar aqueles que precisam de apoio neste momento de pandemia e em outros que ainda virão. Para que sua história seja eternizada e alcance o máximo de pessoas, ela decidiu escrever seu primeiro livro, “O Voo Alto da Fênix”, no qual vai trazer relatos do que ela viveu na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), como os medos, a luta para sobreviver, a reabilitação, a perda do pai, e a realidade das pessoas acometidas pela Covid-19.
Raquel, que também é idealizadora do Projeto Com.Vida do Instituto Trevisi, sediado em Presidente Prudente, mas que conta com assistidos de todo o Brasil, reforça a ideia de relatar suas experiências com a Covid-19 em um livro. “Uma experiência tão rica como a minha, como a que muitos estão vivendo neste momento, não pode ficar guardada”, explica. “Não somente o que eu vivenciei dentro de uma UTI, mas também o que muitas famílias vivenciam. A dor e o medo são tremendos, mas o amor transcende. E este amor a si mesmo e ao próximo é nossa verdadeira cura”, acrescenta.

"O voo alto da Fênix"

“O Voo Alto da Fênix”, título provisório que ela escolheu para contar sua história e, consequentemente, a da humanidade que sofre com o caos instaurado pela pandemia, vai trazer detalhes da sua vida, sua dores, medos, lutas e o luto, ou seja, relatos inspiradores para seguir o exemplo de amor e fé. Além disso, o livro trará dois momentos marcantes para a cirurgiã-dentista, o luto pela “sua morte”, uma vez que considera o período de internação como um renascimento, e luto pelo seu pai, o cirurgião-dentista Hugo José Trevisi, que faleceu em janeiro deste ano vítima de complicações do novo coronavírus. 

“A DOR E O MEDO SÃO TREMENDOS, MAS O AMOR TRANSCENDE. E ESTE AMOR A SI MESMO E AO PRÓXIMO É NOSSA VERDADEIRA CURA”
Raquel Trevisi

Raquel explica que o projeto já foi 50% escrito, mas detalha que seu envolvimento está sendo intenso, portanto, um livro que inicialmente estava planejado para aproximadamente 200 páginas, poderá chegar a 300. “Estou trabalhando para finalizá-lo dia 3 de outubro, o dia em que fui extubada pela segunda vez. Considero meu segundo aniversário, meu renascimento”.


 

 


 

Veja também