Redução em cargos comissionados

José Vicente

COLUNA - José Vicente

Data 07/04/2021
Horário 03:44

O prefeito de Indiana, Canarinho Júnior, encaminhou à Câmara Municipal, projeto de lei para redução de subsídios de cargos comissionados na estrutura da administração municipal. Em sua justificativa, o alcaide destaca a grave crise sanitária que assola o país, decorrente da pandemia do novo coronavírus, bem como a permanente necessidade de otimização dos gastos na administração pública.

Deveres e obrigações

O prefeito indianense ressalta que o exercício de mandato eletivo na estrutura do Poder Executivo impõe, ao ocupante do cargo, a observância de inúmeros deveres e obrigações, principalmente no que diz respeito aos princípios contidos no artigo 37, da Constituição Federal, que são, legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. Completa, afirmando que a remuneração do servidor público deve ser compatível com as atribuições inerentes ao cargo ocupado, impondo assim um equilíbrio entre o menor gasto de recursos públicos e a qualidade na prestação de serviços desta natureza.

Necessidade de redução

O chefe do Executivo indianense destaca ainda a necessidade de redução dos subsídios dos cargos comissionados de coordenador de Lazer e Recreação, coordenador de Esportes e diretor de Finanças, ante a necessidade de otimização nos gastos púbicos, operando assim, uma readequação das respectivas referências salariais, conforme a minuta do projeto de lei, encaminhado ao Legislativo.

Vacinação contra covid-19

Segundo informes da Secretaria de Comunicações de Martinópolis, baseados nos dados da equipe epidemiológica, a vacinação contra Covid-19 prossegue de acordo com o recebimento dos lotes de vacinas. A cidade já tem vacinadas 4.005 pessoas, o que representa o percentual de 11,54%, sendo que na primeira dose foram vacinadas 3.072 pessoas e na segunda dose 933. O ponto positivo é que há um interesse muito grande pelas pessoas que procuram diariamente informações para se vacinar. As pessoas a partir de 68 anos já estão sendo imunizadas.

Acima de 65 anos

De acordo com informações da diretora da Divisão de Saúde de Indiana, Cristiane Pires, uma nova remessa de imunizantes deveria chegar até o final da tarde de ontem, porém, não nos foi confirmado até o fechamento desta coluna. A faixa etária a ser imunizada pela vacina contra o novo coronavírus será acima de 65 anos.

Desinfecção em locais publicos

Funcionários da Prefeitura de Indiana têm realizado em dias alternados a desinfecção em locais públicos, procurando diminuir as possibilidades de contaminação do vírus através do ar. A população continua em alerta e, nos últimos dias, com o aumento do número de pessoas contaminadas, podemos sentir maior compreensão por parte de uma parcela de habitantes que não levavam muito a sério o perigo do contágio por meio de aglomerações. O uso de máscara cresceu, e os cuidados básicos como a utilização do álcool em gel tornou-se mais comum. Em Indiana já se atingiu a marca de 550 pessoas contaminadas, o que consideramos um número alto, levando-se em conta a proporção populacional da cidade.

Ruas escuras

Algumas ruas de Indiana estão às escuras, e os motivos são bem conhecidos, ou por lâmpadas queimadas, ou já enfraquecidas pelo tempo de uso. A verdade é que são, na maioria, as lâmpadas já conhecidas popularmente como "tomatinhos", bem antigas e sem poder de iluminação, pelo desgaste natural. A situação prejudica às vezes não só uma residência, mas trechos enormes, deixando às escuras várias moradias, com quarteirões inteiros sem iluminação. Como é direito do munícipe, é preciso que a municipalidade faça uma verificação e sane o problema o mais rápido possível.

Sons abusivos

Há um bom tempo que os moradores de Indiana reclamam dos abusos, principalmente no período noturno, por parte de motoristas que instalam aparelhagens potentes de sons em seus veículos e sem a menor preocupação, desrespeitam aqueles que precisam descansar, depois de um dia de árduo trabalho. Não só os que trabalham, mas principalmente idosos e pessoas doentes que são agredidas pelo abuso do som alto, desobedecendo os critérios permitidos por lei. E essas aberrações não acontecem somente nos finais de semanas, e sim quase que a semana toda, por irresponsáveis que acionam suas aparelhagens em volumes elevados, desrespeitando a lei e a ordem pública. É preciso que de forma urgente as autoridades tomem providências coibindo esses abusos e até apreendendo esses equipamento de som, e multando os motoristas infratores.

Em tempo

"Todo pensamento positivo te impulsiona na direção certa".

Veja também