Região fecha 59 vagas de emprego em setembro

PRUDENTE - JEAN RAMALHO

Data 28/10/2016
Horário 09:45
 

Seguindo a tendência nacional, a região de Presidente Prudente fechou um total de 59 vagas formais de trabalho em setembro, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados anteontem pelo Ministério do Trabalho. Durante o mês passado, os 23 municípios observados pela pesquisa somaram 3.875 admissões contra 3.934 demissões. Números que resultaram em uma variação de -5,25%. Em todo o país foram eliminados 39.282 empregos celetistas, equivalentes à retração de 0,10% no estoque de assalariados com carteira assinada.

Ainda que não muito expressivo, o resultado negativo das cidades da região durante o nono mês do ano teve impacto direto na atuação de 4 dos 5 principais setores da economia regional. Entre eles, o pior resultado foi registrado pela indústria de transformação. O setor apresentou uma queda de 82 postos de trabalho e puxou os números da região para baixo. Cenário que já era esperado pelo diretor regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), Wadir Olivetti Júnior, mas que deve melhorar nos próximos meses.

Jornal O Imparcial Setor de serviços obteve melhor resultado da região, com geração de 139 empregos diretos

"Chegamos ao pico das demissões e da queda de faturamento. Mas agora, com essas novas tomadas de posição e novo plano do governo, temos a esperança renovada, para que as empresas façam seus investimentos. Temos a perspectiva de que o consumo aumente e isso refletirá diretamente no pátio das fábricas. Assim, até o fim do ano ou em 2017, este cenário deverá estar completamente alterado", acredita o diretor regional.

Na mesma linha da indústria da transformação, outro setor relevante no mercado de trabalho da região teve uma retração considerável. Trata-se da construção civil, que fechou 42 postos de trabalho no mês anterior. Logo em seguida veio a agropecuária, que acumulou uma recessão de 20 vagas de emprego, e o comércio, que demitiu 15 pessoas além daquilo contratou.

 

Setor de serviços

Em contrapartida, assim como nas edições anteriores do levantamento, o setor de serviços obteve o melhor resultado da região. Com a geração de 139 empregos diretos, a categoria foi a única que fechou setembro com o saldo positivo. Isso porque, de acordo com o gerente regional do Sebrae-SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), em Presidente Prudente, José Carlos Cavalcante, o ramo tem se mantido estável por conta da quantidade de empresas, bem como pelo surgimento de novos empreendimentos, sobretudo por meio do MEI (microempreendedor individual).

"Em Prudente, por exemplo, em termos de densidade, o setor de serviços representa 43,4% do universo empresarial. Então, por conta disso, automaticamente o setor é obrigado a contratar mais. Além disso, acredito que a economia vem dando sinais de reação, com isso tem aumentado o número de MEIs e quando alguém abre sua empresa está gerando sua própria vaga de trabalho", considera o gerente regional.

 

Acumulado

Se os números do mês são ruins, o resultado do acumulado dos primeiros nove meses do ano é ainda pior para a região. Entre janeiro e setembro deste ano, o levantamento mostra um decréscimo de 1.093 empregados, em decorrência de 41.474 contratações e 42.567 demissões. Já no período dos últimos 12 meses, a região admitiu 53.454 empregados, ao mesmo tempo em que dispensou 58.227 trabalhadores. Uma retração de 4.773 postos de trabalho.

 

SAIBA MAIS

Divulgado desde 1992, o Caged registra as contratações e as demissões em empregos com carteira assinada com base em declarações enviadas pelos empregadores ao Ministério do Trabalho. Em todo o Brasil, um total de 39.282 vagas formais foram fechadas em setembro, segundo o balanço. No acumulado do ano, o Caged contabiliza 683.597 vagas fechadas. Nos últimos 12 meses, já são 1,59 milhão de postos de trabalho suprimidos. No Estado de São Paulo, a quantidade de vagas fechadas alcançou 21.853 no mês passado. Enquanto que no acumulado do ano foram -173.751, e, em 12 meses, -476.368.

 

 

 






















































































































































































EVOLUCAO DO EMPREGO – SETEMBRO/2016


SETORES

TOTAL ADMIS.



TOTAL DESLIG.



SALDO



VARIAC. EMPR % *


ADAMANTINA

404



212



192



2,05


ÁLVARES MACHADO

66



64



2



0,06


DRACENA

247



221



26



0,28


EUCLIDES DA CUNHA PAULISTA

9



26



-17



-5,90


FLÓRIDA PAULISTA

23



39



-16



-1,25


JUNQUEIROPOLIS

91



124



-33



-0,60


LUCÉLIA

150



191



-41



-0,50


MARTINÓPOLIS

47



60



-13



-0,53


MIRANTE DO PARANAPANEMA

40



42



-2



-0,07


OSVALDO CRUZ

160



181



-21



-0,29


PACAEMBU

20



14



6



0,48


PANORAMA

64



62



2



0,07


PIRAPOZINHO

116



114



2



0,05


PRESIDENTE BERNARDES

61



44



17



0,76


PRESIDENTE EPITÁCIO

107



179



-72



-1,41


PRESIDENTE PRUDENTE

1.598



1.726



-128



-0,20


PRESIDENTE VENCESLAU

142



155



-13



-0,25


RANCHARIA

153



164



-11



-0,15


REGENTE FEIJÓ

128



72



56



1,55


ROSANA

38



57



-19



-1,04


SANTO ANASTÁCIO

70



44



26



0,94


TEODORO SAMPAIO

66



83



-17



-0,08


TUPI PAULISTA

75



60



15



0,78


TOTAL

3.875



3.934



-59



-5,25



 

Fonte: Caged

Veja também