Região possui maior índice de evasão em EAD

Conforme Mapa do Ensino Superior no Brasil, percentual de alunos que desistem de cursos de ensino à distância é de 39,2%

PRUDENTE - ANDRÉ ESTEVES

Data 03/09/2016
Horário 09:41

 


A 10ª RA (Região Administrativa) do Estado de São Paulo possui a maior taxa de evasão em cursos da modalidade EAD (Educação à Distância) em instituições particulares. De acordo com o levantamento da edição 2016 do Mapa do Ensino Superior no Brasil, divulgado pela Semesp (Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior no Estado de São Paulo), a região do oeste paulista possui um índice de 39,2% – maior que o do Estado, que é de 35,3%. Comparados a 2013 (com taxa de 28,4%), os dados estatísticos da 10ª RA, cuja sede administrativa é Presidente Prudente, correspondem a um aumento de 10,8 pontos percentuais. Os números consideram apenas o ano de 2014, que é o período mais recente disponível, e foram calculados com base na soma de alunos desistentes (matrículas trancadas, desvinculados de um determinado curso ou falecidos) dividida pelo número total de alunos entre 17 instituições de 53 municípios regionais.

Jornal O Imparcial Em 2014, RA de Prudente somou 25.723 matrículas em cursos presenciais no ensino privado

Acerca da evasão em cursos presenciais, o índice permanece o mesmo de 2013, sendo de 26,1%. Em contrapartida, no ano de 2014, houve um aumento de 46,7% na procura por EAD, contabilizando 5.791 matrículas contra 3.946 do ano anterior. A Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) é uma das instituições que oferecem cursos à distância em Prudente e região. Consultado, o pró-reitor acadêmico da instituição, José Eduardo Creste, por meio de Assessoria de Imprensa, informa que a evasão ocorre, muitas vezes, por questões de adaptação do aluno. "A EAD depende de disciplina e organização, pois existem exigências, assim como no ensino presencial", avalia. Quanto ao crescimento da graduação nesta modalidade, Creste acredita que esteja relacionado a aspectos como preços mais acessíveis e flexibilidade de horários.

 

Privado

Em relação a matrículas em cursos presenciais, a RA de Prudente registrou 25.723 inscrições em 2014 contra 24.519 do ano anterior, o que corresponde a um aumento de 4,9%. Em instituições públicas, houve o cômputo de 8.123 matrículas contra 7.807 de 2013, configurando um aumento de 4%. Em nota, o pró-reitor acadêmico da Unoeste comunicou que do total das particulares, 13.082 inscrições em 2013 e 14.132 em 2014 são na instituição.

"A Unoeste teve um aumento de 8% no número de matrículas na graduação presencial, ou seja, ficou acima da média da RA de Prudente. Somente a universidade representou 55% do total de matrículas na região no ensino particular, algo significativo. O aumento estava dentro do esperado e corresponde a uma realidade em relação ao número de alunos que concluem o ensino médio", salienta a instituição.

A Assessoria de Imprensa do Toledo Prudente Centro Universitário, por sua vez, expõe que o principal motivo para a manutenção ou pequeno aumento no número de matrículas é o financeiro. "É por isso que a Toledo Prudente vem ofertando outras opções de bolsas de estudos e aumentando significativamente a parceria, por meio de convênios empresariais com sindicatos, associações e outros, que oferecem condições de estudos para aqueles que buscam na qualidade de ensino a possibilidade de cursar uma graduação", enfatiza.

 

Ensino público

Por sua vez, o canal de comunicação da Unesp (Universidade Estadual Paulista) notifica que, em 2013, o campus de Prudente contou com a presença de 2.878 alunos, enquanto que, em 2014, este número baixou para 2.780. "A Unesp de Prudente avalia que, entre os anos de 2013 e 2014, o número de alunos matriculados diminuiu por conta da unidade oferecer sete cursos de licenciatura, carreira que não é muito atrativa atualmente, o que limita a procura pelos cursos", aponta.

Além disso, a instituição associa a queda ao expressivo crescimento de programas de bolsas integrais, como Prouni (Programa Universidade para Todos) e Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), para alunos egressos da rede pública de ensino. "Desta forma, muitos alunos provenientes de cidades da região, que antes vinham estudar na Unesp, preferem continuar em seus municípios de domicílio, próximos de suas famílias, mesmo estudando em faculdades particulares, pois podem contar com as bolsas integrais para isso", expõe.

Ciente desta situação, a Unesp passou a promover "campanhas de divulgação do ensino gratuito de qualidade que oferece". Segundo a assessoria da unidade, entre as ações, destacam-se o programa "Venha conhecer a Unesp", que traz, anualmente, cerca de mil alunos da rede pública de ensino para conhecer as instalações da instituição, além da divulgação de cursos nas escolas por meio de folders e vídeos.

 

Veja também