Região registra casos de Covid-19 em população carcerária

SAP informou que 43 presos testaram positivo para doença na Penitenciária de Osvaldo Cruz na semana passada, e que todos estão em isolamento

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 21/01/2022
Horário 06:20

Na semana passada, o Sifuspesp (Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo) informou que testes feitos com detentos que apresentavam sintomas de infecção pelo novo coronavírus confirmaram um “surto da doença” na Penitenciária de Osvaldo Cruz. Na tarde de ontem, a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) confirmou que 43 presos testaram positivo para doença na penitenciária mencionada, em 2022, e que todos estão em isolamento social. Ainda conforme a pasta, em relação às demais cidades da região que possuem unidades prisionais, 11 presos testaram positivo para Covid-19 neste ano, sendo que um já se recuperou e retornou ao convívio e 10 permanecem em isolamento recebendo os tratamentos necessários.

Ainda conforme a SAP, tanto servidores quanto reeducandos do sistema prisional de São Paulo já foram 100% imunizados com o esquema vacinal completo contra a Covid-19, e atualmente está em andamento a aplicação da terceira dose.

Nos casos suspeitos entre os presos, o paciente é isolado e a Vigilância Epidemiológica local é contatada, detalha a pasta. “Os servidores em contato com o paciente devem usar mecanismos de proteção padrão, como máscaras e luvas descartáveis. Se confirmado o diagnóstico, o preso é mantido em isolamento na enfermaria durante todo o período de tratamento”, acrescenta.

A Secretaria da Administração Penitenciária também enfatiza que foram intensificadas a limpeza nos ambientes e orientação para uso de máscaras, higienização das mãos e uso de álcool em gel, além de monitoramento dos grupos de riscos. Servidores com sintomas gripais também são orientados pela equipe de saúde sobre o tratamento necessário.

 

CASOS DE

COVID-19

Desde o início da pandemia, a SAP já contabilizou 15.085 casos do novo coronavírus em sua população carcerária, sendo 79 óbitos. Em suas unidades prisionais, 131 pessoas também aguardam resultados de exames. O boletim epidemiológico utilizado para esta reportagem foi atualizado em 12 de janeiro de 2022. 

 

 

Veja também