Renato Barros e Seus Blue Caps

O Espadachim, um cronista a favor do jaguar e da jaguatirica

OPINIÃO - Sandro Villar

Data 30/07/2020
Horário 05:30

Um samba gravado pela cantora Célia diz que a Velha Guarda está se reunindo em outro lugar, uma alusão aos cantores e músicos do passado que já se despediram deste insensato mundo. Entre esses artistas mencionamos, por exemplo, os cantores Altemar Dutra e Nelson Gonçalves, além de sambistas notáveis como Cartola e Elton Medeiros.
Com a Jovem Guarda não é diferente. Cantores como Demétrius e Jerry Adriani, para citar dois exemplos, também já foram embora. Ou partiram antes do combinado, como diz o notável Rolando Boldrin, cujo programa é a única coisa que presta na televisão.
Renato Barros também partiu para, digamos, o lado do mistério. Tinha 76 anos e, com seus Blue Caps, deixa uma obra de bons rocks melodiosos, incluindo versões de canções compostas por John Lennon e Paul McCartney, talvez a mais bem-sucedida dupla de compositores do rock, ao lado de Jerry Leiber e Mike Stoller, autores de mais de 30 sucessos de Elvis Presley.
Toquei muito os discos de Renato e Seus Blue Caps nos meus programas de rádio e, já que falei das versões das músicas dos Beatles, vale lembrar "Menina Linda", "Até o Fim" e, claro, "Feche os Olhos". A versão de "Feche os Olhos" não tem nada a ver com o original "All My Loving", que também fez enorme sucesso com o trompetista Herb Alpert e sua Tijuana Brass.
Outra versão que deu certo é "Meu Bem não Me Quer", até hoje muito cantada. O sucesso "California Dreamin", do grupo The Mamas And The Papas, também foi vertido para o português e, com Renato e Seus Blue Caps, virou "Não Te Esquecerei". 
Mas a banda também tinha produção própria. Entre as composições do Renato destacam-se "A Primeira Lágrima" e "Não me Diga Adeus". Cantores como Roberto Carlos também gravaram músicas de Renato Barros, que namorou a bela Lilian Knapp, a Lilian da dupla com Leno.
Lilian é uma compositora talentosa e, como prova disso, basta lembrar o clássico "Devolva-me", grande sucesso de Leno e Lilian e que, muito tempo depois, voltou a ser um êxito com a notável Adriana Calcanhoto.
Além do namoro com Lilian, pouco se sabe da vida pessoal de Renato Barros. Não me lembro de nenhum escândalo envolvendo o vocalista, mas o que interessa mesmo é a sua arte. Ele passava a imagem de um sujeito calmo e discreto. Deixa um legado que quem ainda não conhece deve arrumar um tempo para conhecer.
Renato criou a banda no fim dos anos 50 do século passado e adotou o nome Blue Caps inspirado em um grupo musical americano. Afinal, o que significa Blue Caps? É o mesmo que cabeça azul, tampa azul e boné azul. Aliás, tiro o meu boné azul para Renato e Seus Blue Caps.  

DROPS

EUA e China às turras. É briga de cachorro grande com cadela grande.

Madonna recomenda cloroquina para combater o coronavírus, mas ainda não se sabe se ela já botou a droga em seu estômago.

Com Trump, não tem mais mundo velho sem porteira. Agora, é mundo novo com porteira.

Estamos todos no mesmo barco? Carece conferir.

 

Veja também