São Paulo abre inscrições para etapa Paralímpica dos Jogos Escolares 2022

Ao todo, 14 modalidades esportivas serão realizadas para os estudantes PcD; objetivo é fomentar a prática esportiva por jovens com deficiência nas escolas

Esportes - DA REDAÇÃO

Data 04/03/2022
Horário 07:08
Foto: Secretaria da Pessoa com Deficiência
É sensacional o futebol de 5 (cegos) misto, e o futebol de 7 (PC) misto
É sensacional o futebol de 5 (cegos) misto, e o futebol de 7 (PC) misto

Até 31 de março, alunos com deficiência física, intelectual ou visual das redes de ensino estadual, municipal e privada, além das escolas técnicas estaduais, poderão se inscrever para os JEESP (Jogos Escolares do Estado de São Paulo) 2022 – etapa Paralímpica. Ao todo, 14 modalidades esportivas serão realizadas para os estudantes PcD (Pessoas com Deficiência). O objetivo do evento é fomentar a prática esportiva por jovens com deficiência nas unidades escolares.
Micheline Cardoso Pereira, treinadora de Presidente Prudente, que trabalha com paratletas da natação desde a montagem da equipe da Semepp/APOP/Pastorinho/Aurotec/Mecar Carburadores, em 2017, começou a competir com sua turma nos JEESP, no ano seguinte, em 2018, e já está fazendo as inscrições dos seus atletas. 
Ela destaca que essa é uma competição maravilhosa! A porta de entrada para as crianças/adolescentes que começam a participar dos 11 aos 17 anos. Segundo ela, normalmente quando os leva para essa competição eles voltam muito empolgados! Porque lá conhecem outras crianças, de outras cidades que vivem a mesma realidade deles. 
“Uns não enxergam, outros estão numa cadeira de rodas, ou têm uma deficiência intelectual. E com isso começam a ver que há um mundo de possibilidades para eles. Então eu adoro levá-los ao JEESP porque é um divisor de águas. A partir daí eles começam ficar motivados e passam a se ver como atletas!”, literalmente exclama a treinadora prudentina, deixando evidente o seu amor pelo que faz!”, entusiasma-se a treinadora da equipe prudentina.

Oportunidade aos paratletas

No ano passado, Micheline e seus atletas foram a São Paulo, onde competiram nos JEESP, no Centro de Treinamento Paralímpico: além dela, Wellington Roberto Hogera Rodrigues também técnico, Gabriel Pires Caldeira, Manoela Janase Gomes, os cadeirantes Bruna Santos Corazza, Andressa Moreira e João Luiz G. Pereira.
A treinadora explica que participando da etapa do Estado, e classificando, se destacando eles podem ser convidados para participarem das Paralimpíadas Escolares defendendo o Estado de São Paulo.

“UNS NÃO ENXERGAM, OUTROS ESTÃO NUMA CADEIRA DE RODAS, OU TÊM UMA DEFICIÊNCIA INTELECTUAL. E COM ISSO COMEÇAM A VER QUE HÁ UM MUNDO DE POSSIBILIDADES PARA ELES. EU ADORO LEVÁ-LOS AO JEESP PORQUE É UM DIVISOR DE ÁGUAS”
Micheline Cardoso Pereira

“O JEESP é uma seletiva para a Paralimpíada Escolar que é realizada em novembro. Cada Estado faz a sua seletiva, monta a sua seleção e no final do ano tem ainda o JEB’s [Jogos Escolares Brasileiros] entre as seleções estaduais. Então, é uma competição muito gostosa que realmente é inclusiva, porque ela abraça todos os níveis. Se você nada muito, ok. Se nada pouco, tá tudo bem também, porque a gente consegue incluir as crianças/adolescentes nessa competição”, salienta feliz a técnica. 

Representantes de suas escolas

Micheline lembra que por se tratar de uma competição escolar, os paratletas precisam estar regularmente matriculados numa escola. E o bacana, conforme ela, é que no JEESP, embora eles pertençam à equipe, cada um defende a sua escola. “Eles competem com seus uniformes escolares e isso é muito bacana porque para eles é motivo de orgulho levar o nome de onde estudam. Depois a gente vê relatos muito legais de escolas que recebem as crianças de forma festiva. E isso faz com que se sintam importantes no ambiente escolar”, frisa Micheline.

Novos talentos esportivos

Como expôs a técnica prudentina, a ação realizada pelo governo de São Paulo, por meio das secretarias de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Esportes, Educação e o Centro Paula Souza, visa promover por meio da prática esportiva, o intercâmbio entre os alunos. 
Além de favorecer a descoberta de novos talentos esportivos que possam ser indicados para participar dos programas "Bolsa Talento Esportivo" e "Centro de Excelência Esportiva".

box 
MODALIDADES 
Atletismo (masculino e feminino)
Basquete em Cadeira de Rodas 3 x 3 (misto)
Bocha Paralímpica (misto)
Futebol de 5 (Cegos) (misto)
Futebol de 7 (PC) (misto)
Goalball (masculino e feminino)
Judô (masculino e feminino)
Natação (masculino e feminino)
Parabadminton (misto)
Tênis em Cadeira de Rodas (misto)
Tênis de Mesa (masculino e feminino)
Voleibol Sentado (misto)
Parataekwondo (masculino e feminino) 
Halterofilismo (masculino e feminino)
  
SERVIÇO
Prazo para as inscrições: até 31 de março de 2022
Inscrições goleiros: https://forms.gle/DFRvhA856ZftbXDLA
Regulamento: https://www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br
Inscrição de técnico/professor, calheiro, atleta-guia, acompanhante e staff: https://forms.gle/R8oGbGfsz3dWPQ8u9

Cedida

Em pé (da esq. para dir.): Gabriel, Wellington, Micheline, Manoela, e os cadeirantes na mesma sequência: Bruna, Andressa e João Luiz

Fotos: Secretaria da Pessoa com Deficiência

Emocionante o basquete (masculino e feminino) e o tênis em cadeira de rodas (misto)


No JEESP tem atletismo também e os guias são como olhos e pernas para os paratletas

Veja também