Sexto Relatório de Avaliação do IPCC

O 6º Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima é um documento que analisa as temáticas climáticas. Sua publicação iniciou em agosto de 2021, com a divulgação do Sumário Executivo, um resumo em linguagem mais acessível do volume “As Bases da Ciência Física”. A publicação da íntegra do volume e dos volumes restantes deve ocorrer nos próximos meses, depois de terminadas e aprovadas as últimas revisões. 
O relatório é a versão mais atualizada da série de grandes documentos que o IPCC vem produzindo desde 1990 e reforçou as conclusões dos relatórios anteriores de que o aquecimento global é uma realidade e que sua causa é as atividades humanas. Cerca de 517 cientistas trabalharam no documento, analisando mais de 14 mil estudos científicos, sendo aprovado por representantes de 195 governos. O relatório concluiu que desde 1850 o planeta aqueceu em média 1,1°C, com um aquecimento mais intenso sobre os continentes, e que o aquecimento médio global deve atingir ou exceder 1,5ºC nos próximos 20 anos. 
Em todos os cenários hipotéticos desenvolvidos pelos modelos climáticos, exceto no cenário de emissões de gases estufa mais baixo, o nível de 1,5°C considerado o máximo seguro será ultrapassado no futuro próximo, e permanecerá acima de 1,5°C até o final do século. Os atuais compromissos internacionais de redução de emissões são insuficientes para manter o nível de 1,5ºC, e mesmo se cumpridos, a melhor estimativa é chegarmos ao ano de 2100 com um aquecimento de 2,7ºC. 
As temperaturas observadas desde 2011 se igualam às do período quente de 125 mil anos, quando o manto de gelo da Groenlândia desapareceu quase completamente. Mesmo com o aquecimento estabilizado em 1,5ºC, eventos extremos sem precedentes no registro histórico deverão acontecer. O relatório respondeu a importantes questões sobre como as emissões de gases estufa e outros poluentes estão alterando o clima; como as plantas, o solo e o oceano armazenam e liberam carbono; como o clima responde à influência humana; e o que podemos esperar de qualquer aumento adicional no aquecimento global. 


 

Veja também