Sinal analógico continua em funcionamento até 2018 em Prudente

PRUDENTE - Jean Ramalho

Data 04/03/2016
Horário 09:43
 

Em 25 de janeiro deste ano, por meio de publicação no DOU (Diário Oficial da União), o governo federal decidiu postergar novamente o cronograma de desligamento das antenas de televisão analógicas. Com isso, o prazo para Presidente Prudente deixar de receber a transmissão analógica foi adiado de novembro deste ano para 28 de março de 2018. A delonga no período significa um tempo maior para a população se adequar às novas especificações. Mas, ao mesmo tempo, as vendas dos receptores digitais, que vinham em constante crescimento, vêm caindo, conforme vendedores.

"Até o fim do ano passado registramos um aumento nas vendas. Porém, depois do anúncio da prorrogação do prazo, as vendas diminuíram um pouco", relata Renilson Aparecido Dias, vendedor na WR Componentes Eletrônicos, de Prudente. "As vendas já estiveram melhores. Há um tempo vendemos mais, mas nunca paramos de vender, sempre aparecem pessoas interessadas", concorda Wesley Andersen da Silva, da NBL eletrônica, também de Prudente.

O último adiamento no processo de desligamento do sinal analógico ocorreu em dezembro do ano passado, por meio da Portaria 378 do governo federal. Na ocasião, a justificativa dada foi o atraso para atingir o índice mínimo de acessos ao sinal digital. Conforme a legislação, pelo menos 93% dos domicílios da região precisam estar aptos à recepção da televisão digital para que a transmissão analógica seja efetivamente interrompida.

Do cronograma inicial, apenas o desligamento da cidade de Rio Verde, em Goiás, foi mantido, como projeto-piloto. De acordo com informações do Ministério das Comunicações, o Gired (Grupo de Implantação da TV Digital), que reúne representantes do governo, radiodifusores e operadoras de telecomunicações, três emissoras tiveram o sinal analógico completamente desligado na cidade goiana em 16 de fevereiro. Enquanto outras quatro estações que operam no município tiveram o sinal desligado até o dia 29 de fevereiro.

 

Recepção digital


Enquanto o sistema analógico não é desligado de fato, a concomitância com a transmissão digital já implantada em diversas emissoras de televisão da região, faz com que o mercado de receptores permaneça em constante movimentação. Em Prudente, o aparelho pode ser encontrado pelos valores que giram entre R$ 100 e R$ 200. Lembrando que, de acordo com a legislação, "os receptores, bem como suas atualizações, devem obrigatoriamente dispor de controle remoto, entrada USB e saídas de áudio e vídeo".

De acordo com vendedores, o público que se dispõe a adquirir os receptores são as pessoas que possuem aparelhos de televisão mais antigos, no formato de tubo. "A maioria dos conversores ainda é vendida para os consumidores com TV de tubo, que tem a durabilidade bem maior que as atuais, ao meu ver", revela Wesley Andersen.

Contudo, segundo os vendedores, existem também os consumidores que compraram os primeiros aparelhos com a tecnologia LCD (display de cristal líquido, na sigla em inglês), que ainda não possuíam o conversor integrado. "Muitos clientes possuem um aparelho de boa qualidade, mas que saiu sem o conversor integrado. Então, em vez de comprar outra TV, é melhor comprar um conversor de boa qualidade e usufruir do sinal digital da mesma forma", comenta Renilson Aparecido.

 

Distribuição

De acordo com o que determina a norma do Ministério das Comunicações, "caberá à Anatel fazer a distribuição de conversores de recepção do sinal digital para famílias inscritas no programa Bolsa Família". A portaria também ressalta que as redes de televisão terão de iniciar a divulgação para avisar os telespectadores sobre o desligamento um ano antes da data prevista para a transição em cada cidade.

Veja também