Soluções digitais para a Habitação 

OPINIÃO - Flavio Amary

Data 11/07/2020
Horário 04:51

Todos nós já percebemos que a pandemia do coronavírus mudou o formato do trabalho de todas as empresas e órgãos públicos e a maneira como nos relacionamos. Com a Secretaria de Estado da Habitação do governo de São Paulo não foi diferente. Nos adaptamos e nos reinventamos para continuar a exercer nossa missão de dar atendimento e fomentar a produção de moradias para as famílias que mais precisam.
O novo normal da Habitação inclui, por exemplo, a substituição dos antigos sorteios presenciais, que reuniam milhares de inscritos, pela versão digital com transmissão ao vivo pela internet. Sem plateia, sem abraços, sem olho no olho e sem calor humano, típicos desta ocasião tão especial na vida das famílias, mas com a certeza de que estamos cumprindo nosso papel.
Outra importante ação da secretaria foi o início do processo de construção de 13.645 moradias, por meio da assinatura de convênios e novos credenciamentos em todas as regiões do nosso Estado.
Dentro do Programa Nossa Casa lançado em setembro de 2019 pelo governador João Doria, que conecta municípios e a iniciativa privada para ofertar habitação abaixo do valor de mercado a famílias com renda de até três salários mínimos, serão inicialmente 5.215 unidades. A cerimônia de assinatura aconteceu por meio de videoconferência com a participação virtual dos prefeitos das cidades beneficiadas.
As outras 8.430 moradias referem-se à assinatura de novos convênios e o credenciamento do Nossa Casa na modalidade CDHU, que conta com o envolvimento por parte da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano, na elaboração dos projetos e execução das obras.
Vale ressaltar, ainda, o programa de regularização fundiária, Cidade Legal, que passou a emitir de forma digital, a DCUA (Declaração de Conformidade Urbanística e Ambiental), certificado que possibilita às prefeituras registrar o loteamento e o núcleo habitacional no cartório de imóveis.
Nos adaptamos, enfim, à nova realidade imposta pela pandemia. As obras da Secretaria da Habitação e praticamente todos os cronogramas das quase 40 mil unidades habitacionais em construção no Estado seguem seu ritmo normal bem como a entrega de unidades habitacionais a seus beneficiados, de forma individualizada.
Desde o início da pandemia, já entregamos mais de 2 mil casas em 15 municípios. As famílias e os funcionários da CDHU recebem máscaras, luvas e todos os cuidados relativos a distanciamento social são observados.
Vai passar. Espero que, muito em breve, possamos estar de volta na estrada para celebrar junto das famílias a entrega das chaves. Enquanto isso não acontece, seguimos com ações digitais e virtuais, mas, sem dúvida, realizando de forma muito real e com a mesma emoção e sentimento de dever cumprido o sonho da casa própria dos brasileiros de São Paulo.
 

Veja também