Suco de laranja: beba!

Jair Rodrigues Garcia Júnior

Foto:

O suco de laranja é uma bebida comum para consumo no café da manhã e demais refeições. Além de saboroso, todos sabem que é rico em vitamina C, importante para os epitélios (boca e cavidades internas), o colágeno (tendões, ossos e pele) e a função imune.

Vitamina C

Muitos acreditam que essa vitamina, em altas doses (1.000 mg/dia ou mais), pode até evitar e curar gripes e resfriados. Verdadeiramente, precisamos de 100 mg/dia e doses muito elevadas não trazem nenhum efeito protetor ou curativo adicional.

Suco rico

Um copo de 200 mL de suco concentrado (diluído com água) fornece 40 mg de vitamina C, 44 microg de ácido fólico, 190 mg de potássio e 15 mg de flavonóides (25x mais que o vinho tinto com seus 0,6 mg). Os flavonóides são fitoquímicos que desempenham função antioxidante, benéfica à saúde.

LDL- Colesterol

É a lipoproteína de baixa densidade, conhecida como “colesterol mau”. Ela transporta colesterol e outras gorduras para os tecidos e órgãos, podendo ser transformada por radicais livres, que são oxidantes. Isso torna a LDL realmente “má”, porque ela começa a se acumular na parede das artérias, nas coronárias do coração, e dificultar o fluxo de sangue.

Vinho ou suco de laranja?

Quando foram identificados os flavonóides no vinho tinto e suco de uva, se passou a recomendar o consumo diário do vinho, como medida preventiva contra a oxidação da LDL, infarto e acidente vascular cerebral (AVC). Mais tarde, descobriram os flavonóides no suco de laranja, que se juntam à vitamina C e ácido fólico na função antioxidante. Estranhamente, por desconhecimento, não há campanhas para o consumo regular de suco de laranja.

Teste de doutorado

Anos atrás tive o privilégio de participar de uma banca de tese na Fac. Ciências Farmacêuticas da UNESP, em Araraquara. O estudo sobre os efeitos do consumo regular do suco de laranja (200 mL/dia) nas lipoproteínas do sangue demonstrou diminuição de 3 a 10% na concentração de colesterol total e diminuição de 13 a 15% na LDL-colesterol. O aumento no consumo de suco reduzia ainda mais o colesterol total e a LDL-colesterol.

Suco concentrado

Foi o suco utilizado no estudo. Ele é obtido com a prensagem da laranja inteira, extraindo maior quantidade de flavonóides, contidos principalmente na casca. No preparo caseiro ou em restaurantes, onde se espreme apenas a polpa, a maior parte dos flavonóides fica na casca e vai para o lixo. Portanto, o suco concentrado, preparado com a diluição em água, é mais saudável do que o suco “direto da fruta”.

Flavonóides são fitoquímicos com função antioxidante.

 

 

Veja também