Testemunhas prestam depoimentos sobre morte de travesti em Presidente Prudente

Mais de 10 pessoas que tinham contato com a vítima já foram ouvidas na Delegacia de Homicídios; imagens estão sendo analisadas 

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 02/07/2021
Horário 10:58
Foto: Reprodução/Facebook Geraldo Gomes
Corpo foi encontrado perto de córrego no Jardim Cambuy, em Presidente Prudente
Corpo foi encontrado perto de córrego no Jardim Cambuy, em Presidente Prudente

Continua em investigação pela Delegacia de Homicídios da Deic-8 (Divisão Especializada de Investigações Criminais), de Presidente Prudente, a morte da travesti Tamires, de 26 anos, mais conhecida como Pompeia Ramos Pop. Ela foi encontrada sem vida no dia 19 de junho, próximo a um córrego no Jardim Cambuy.

Neste primeiro momento, o caso é tratado como homicídio qualificado. Porém, pode sofrer alterações conforme o decorrer da investigação. De acordo com o delegado de Polícia Civil, Claudinei Alves, logo na primeira semana as testemunhas já começaram a ser ouvidas. Até o momento, mais de 10 prestaram depoimento e outras devem ser ouvidas. 

Os detalhes da investigação estão preservados, uma vez que a Delegacia de Homicídios aguarda o resultado de exames laboratoriais feitos no corpo da vítima. Conforme noticiado por O Imparcial, ela estava seminua e com diversas lesões, aparentemente, feitas com objeto pontiagudo, nas regiões da cabeça, pescoço e peito. 

Após o crime, a Polícia Civil foi em busca de imagens de câmeras de monitoramento que pudessem contribuir com a investigação. Segundo informado pelo delegado, foram recolhidas diversas gravações, que serão confrontadas com as informações colhidas com testemunhas.

Vítima estava seminua

O corpo de Pompeia foi encontrado no começo da tarde de sábado, 19 de junho, em uma área verde perto de um córrego no Jardim Cambuy. De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais se depararam com a vítima seminua e ferimentos na cabeça, pescoço e peito, aparentemente feitos por objeto pontiagudo. 

Segundo relatado pela Polícia Militar, não foi possível aferir a quantidade de lesões devido à presença de sangue impregnado nelas. A perícia foi acionada pela Delegacia de Polícia Civil.

Mais tarde, algumas pessoas que conheciam a vítima chegaram ao local, porém, não souberam informar o que de fato aconteceu, tampouco os dados pessoais dela.


Reprodução/Facebook - Campanha ajudou a arrecadar dinheiro para o traslado do corpo 

Traslado e despedida

Porém, logo ela foi identificada como Tamires, de 26 anos, natural do Estado do Mato Grosso. Devido aos familiares residirem em Cuiabá (MT), a Frente Pela Vida das Mulheres iniciou uma campanha para arrecadar dinheiro e contribuir com o traslado do corpo. Ao todo, 91 pessoas ajudaram com doações. 

O grupo também participou de uma despedida no local onde o corpo foi encontrado.

“Encerramos nossas homenagens, respeitando a religião da Pompéia. Pai David e algumas mulheres, foram até o local de sua morte, realizar uma cerimônia para o espírito de Pompéia. Filha de Iansã e devota de [Nossa Senhora] Aparecida, hoje descansa nos braços de suas mães. Seguimos em luta por Justiça”.


Aline Escarelli/Cedida - Amigos deixaram flores no local onde Tamires foi encontrada morta


Aline Escarelli/Cedida - Homenagem ocorreu no mesmo local onde o corpo foi encontrado

Veja também