Vale a caminhada ...

Jair Rodrigues Garcia Júnior

    ... e não apenas a chegada. Quantas dietas as pessoas começam a cada início de ano e depois abandonam? Quantas vezes começam a frequentar a academia, sempre antes do verão, e depois param, antes mesmo de terminar o plano trimestral? Será que já se perguntaram quais foram os impedimentos para continuidade? 

A meta

Quando iniciamos uma nova atividade ou comportamento, em geral temos uma meta a alcançar. A meta é importante, pois nos direciona e dá motivação para o início da caminhada. Porém, a meta deve ter algumas características: ser clara e direta, mensurável, tangível, ter relevância em sua vida e ter prazo estabelecido. A falta de uma ou mais destas características tende a interromper a continuidade da atividade. 

O caminho

Quando nos desviamos para um novo caminho, significa que havia algo de errado no caminho anterior ou que se pretende trilhar um caminho diferente, mais tranquilo ou desafiador, que proporcione crescimento pessoal, novas realizações profissionais, melhor convivência com a família e amigos, melhor qualidade de vida, mais saúde etc. Para isso, novos hábitos e comportamentos são iniciados e incluídos na rotina. Nestes casos, a resolução é para mudança pessoal, mas nunca em definitivo, pois a vida é um jogo cujas regras mudam.

Jogo infinito

Já percebeu que costumamos pensar em tudo como um jogo finito, ou seja, aquele que tem regras e objetivos, com início, meio o fim, tal qual um jogo de cartas. Porém, em muitos aspectos de nossa vida, devemos pensar em continuidade, sempre ajustando, aprimorando e mudando de acordo com o contexto atualizado, e seguindo um caminho. Exemplos finitos comuns são da dieta que começa e termina quando se atinge o objetivo X; da prática de exercícios na academia que termina quando se atinge o tempo Y.

Continuidade

O que nos leva a continuar caminhando, mesmo quando atingimos metas parciais, é um propósito de vida, que tenha significado apenas para nós, mas que normalmente tem os benefícios distribuídos para terceiros. O exemplo mais direto é o trabalho voluntário, no qual se pretende sempre o aprimoramento e a doação (ex. do próprio tempo e expertise) mais ampla. Nestes casos são despertados continuamente os sentimentos de cooperação, inspiração, engajamento, comprometimento, satisfação e esperança.

Estilo de vida saudável

Estilo de vida saudável depende de um “porque” norteador e disciplinador das escolhas, que deixam de ser circunstanciais e de conveniência. Deixar algum vício ou fazer exercícios por 30 dias trazem resultados benéficos apenas transitórios. Continuar com o comportamento, tornar um hábito e finalmente “ser você mesmo”, mudando o que for melhor para o aprimoramento são atitudes que caracterizam a mentalidade infinita, mais apta para o jogo da vida, que é infinito. 


Estilo de vida saudável depende de um “porque” norteador e disciplinador das escolhas.

Veja também