José Reis - Marco Vinholi: “Mais rapidez e eficiências às prefeituras”

Foto: José Reis - Marco Vinholi: “Mais rapidez e eficiências às prefeituras”

“PADRÃO POUPATEMPO”

Prudente receberá SP+Perto no 2º semestre de 2020

Secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, esteve ontem na cidade para apresentar a iniciativa

  • 22/09/2019 05:12
  • THIAGO MORELLO - Da Reportagem Local

No fim do mês passado, durante uma reunião em Presidente Prudente, o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, informou que o município seria uma das 15 cidades paulistas a receber uma unidade integrada do SP+Perto. Na manhã de ontem, o chefe da pasta voltou ao município para anunciar o efetivo. O programa, que funcionará no prédio do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), na Rodovia Raposo Tavares (SP-270), tem previsão para ser iniciado no segundo semestre de 2020.

A iniciativa funcionará no “padrão Poupatempo” na prestação de serviços de diversos órgãos públicos que serão utilizados por autoridades municipais, empreendedores e população em geral. E o objetivo do SP+Perto é propiciar maior rapidez e eficiência para as prefeituras das cidades da região em seus trâmites com a gestão estadual. “O objetivo central do programa será propiciar maior rapidez e eficiência para as prefeituras da região administrativa de Prudente, em seus trâmites e tratativas com a gestão estadual”, afirma o secretário.

A unidade é a quarta de uma série em todo o Estado. Nela, os órgãos públicos que terão os serviços no local serão: Agricultura e Abastecimento; Desenvolvimento Econômico; Desenvolvimento Regional; Desenvolvimento Social; Esportes; Fazenda; Habitação e CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano); Infraestrutura e Meio Ambiente; Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica); Justiça: Fundação Itesp (Instituto de Terras de São Paulo); Ipem (Instituto de Pesos e Medidas) e Procon (Proteção e Defesa do Consumidor); e Sucen (Superintendência de Controle de Edemias). O prédio, no entanto, continuará a abrigar o DER.