A vida por um fio

EDITORIAL - DA REDAÇÃO

Data 17/05/2020
Horário 04:55

É sempre bom falar de boas histórias. Ainda mais quando envolvem esperança e determinação, que causam uma certa reflexão no leitor. É a partir da empatia que surgem as mudanças, seja na vida pessoal, profissional, amorosa, ou no simples modo de viver a vida. São pequenos detalhes que permitem abrir portas para uma nova perspectiva de ver o mundo. Consequentemente, de valorizar os momentos de felicidade e tirar boas lições daqueles que trazem tristeza – uma forma de não interiorizar os acontecimentos ruins.

Na edição de domingo, a reportagem traz relatos sobre um acidente de trânsito ocorrido há um ano, no cruzamento entre as avenidas Manoel Goulart e Celestino Figueiredo, em Presidente Prudente. A vítima foi Fabricio, personal trainer acostumado com a vida ativa e cuidados com o corpo. Na batida com outra motocicleta, ficou internado em estado grave com ferimentos na perna e hemorragias. Nas entrelinhas da entrevista, comentou que não teve medo de perder o membro, mas que a todo momento pedia a Deus para sobreviver.

“Sobrevivência”. Quando é que um rapaz com a idade e o porte físico de Fabricio imaginaria ter que implorar para sobreviver? A situação trouxe pânico e medo, não apenas a ele, mas aos familiares. Depois de dias internado, voltou para a casa. Foi então que passou a refletir sobre a força que recebeu, e usou “a quase tragédia” como lição de que realmente é um ser humano forte, não apena no porte físico, mas espiritual.

São em situações como a do Fabricio que a vida passa como num filme pela cabeça. O primeiro momento é de desespero, conflito interno e dúvidas até chegar a um único pensamento: esperança! Dizem que ela é a última que morre. Demora a surgir, mas chega. Basta querer viver! A situação vai ao encontro do atual momento pelo qual passa a sociedade, com a pandemia da doença que traz incertezas de vida ou morte. Se for parar para ficar pensando 24 horas no problema que causa tamanho medo, a tendência é fraquejar e deixar o emocional vulnerável a ser acometido por outras situações que realmente irão derrubar o que resta de esperança.

Portanto, não deixe que os problemas ruins sejam maiores que a sua força. Você é capaz e precisa sobreviver, mesmo que a vida esteja por um fio. Valorize os pequenos momentos, ame, esteja perto, mande beijos e abraços e, acima de tudo, seja forte!

Veja também