Centro de Triagem da Covid-19 atende, em média, 20 pacientes por dia

Em pouco mais de um mês, serviço prestou assistência para 639 pessoas, sendo 339 mulheres e 300 homens

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 04/06/2020
Horário 14:28
Marcos Sanches/Secom - Serviço está instalado na Praça da Juventude e Longevidade da Cohab Foto: Marcos Sanches/Secom - Serviço está instalado na Praça da Juventude e Longevidade da Cohab

A Prefeitura de Presidente Prudente, por meio da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), divulgou os dados de atendimentos de pouco mais de um mês do Centro Municipal de Triagem da Covid-19, instalado na Praça da Juventude e Longevidade Lucas Nalini Paschoalin, na Cohab. Ao todo, 639 foram atendidas no local, uma média de 20 pacientes por dia, sendo 339 mulheres e 300 homens.

Segundo balanço do Centro de Triagem, do total de pessoas atendidas, 62 apresentaram sintomas necessários para realização do teste rápido, o que resultou em nove resultados positivos e outros 53 negativos. Além disso, outros 81 pacientes foram encaminhados à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e 252 seguem sendo monitorados, mesmo aqueles que não testaram positivo para coronavírus. Outros 238 casos foram descartados.

Conforme o secretário de Saúde, Valmir da Silva Pinto, o Centro de Triagem foi implantado para atender maior número de pacientes. Entretanto, a média de atendimentos é considerada regular e refletiu positivamente no sistema de saúde de Prudente.

 

Diagnóstico na fase inicial

Sobre o reflexo positivo no sistema, o secretário destaca que um dos fatores mais importantes com a implantação do Centro de Triagem foi a detecção de pessoas com Covid-19 na fase inicial, o que possibilitou que esses pacientes não tivessem agravo da doença e não precisassem ocupar leitos destinados ao tratamento da doença, tanto clínico como de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

"Antes, as pessoas procuravam a unidade quando estavam em estado avançado, o que fazia com que a internação, especialmente leitos de UTI, fosse quase que certa para aqueles que testassem positivo. Hoje, testar positivo não significa que a pessoa será internada, pois estamos captando esses casos na fase inicial. Com isso, é possível um tratamento melhor, inclusive sem agravos na doença, o que consequentemente gera menos sofrimento".

O secretário acrescenta ainda que, nas últimas semanas, a Secretaria de Saúde tem observado que o aumento no número de casos positivos não está atrelado ao aumento no número de ocupação de leitos clínicos ou de UTI. "Tanto que nos últimos dias temos aumentado o número de casos, mas o de internações tem sido metade do que já tivemos no passado", informa Valmir.

"Já tivemos uma quantidade menor de confirmações, mas de internações muito alta, chegando a 42 pessoas internadas e quase metade delas em UTI. O aumento no número de casos não significa necessariamente a utilização de leitos. Isso pode acontecer, mas hoje estamos dentro de um equilíbrio entre casos positivos e internações", acrescenta Valmir.

 

"Hoje, testar positivo não significa que a pessoa será internada, pois estamos captando esses casos na fase inicial. Com isso, é possível um tratamento melhor, inclusive sem agravos na doença, o que consequentemente gera menos sofrimento"

Valmir da Silva Pinto,

Secretário municipal de Saúde

 

Benefícios da centralização

Ainda em relação aos reflexos positivos no sistema, Valmir ressalta que a implantação do centro permitiu o retorno dos atendimentos nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e ESFs (Estratégias de Saúde da Família). "A partir do momento que centralizamos as síndromes respiratórias agudas, tiramos o fluxo dessas pessoas das unidades, o que permitiu que aqueles pacientes que tinham receio de ir às unidades em busca de outros atendimentos voltassem a ser atendidos".

De acordo com o secretário, outro fator importante com a detecção do vírus na fase inicial é fazer com que a pessoa adote o isolamento social e evite a transmissão do vírus. "Estamos evitando que a contaminação seja maior, pois até casos que talvez a pessoa não sentisse muitos sintomas ou fosse assintomático, estamos conseguindo detectar e inviabilizar a transmissão", expõe.

Por fim, o secretário reforça que o Centro de Triagem possibilitou a ampliação no monitoramento dos pacientes, mesmo àqueles que não apontaram positivo para doença, e comenta que a unidade está preparada para atender um maior número de pacientes.

"Até hoje, mesmo nos dias de pico, não tivemos filas e/ou aglomeração de pessoas aguardando pelo atendimento. Imaginamos que com o aumento da possibilidade de aglomeração [com a retomada das atividades econômicas], embora tenhamos estabelecidos regras para que isso não aconteça, cresça a transmissão da doença na cidade. Entretanto, estamos preparados para ampliarmos o atendimento e continuarmos com o trabalho de excelência, principalmente no sentido de descobrirmos a Covid-19 na fase inicial para que não haja ocupação dos leitos", conclui.

 

Serviço

O Centro de Triagem da Covid-19 funciona diariamente, inclusive aos finais de semana e feriados, sempre das 7h às 19h. A unidade foi implantada na Praça da Juventude da Cohab. Após o horário de atendimento, a recomendação é que os munícipes procurem pelas UPAs do Ana Jacinta ou da zona norte ou pelos PAs (Prontos Atendimentos) da Cohab e Jardim Santana.

Publicidade
eixosp

Veja também