Arquivo - Vânia: “Maior preocupação é que pessoas estejam imunizadas”

Foto: Arquivo - Vânia: “Maior preocupação é que pessoas estejam imunizadas”

SARAMPO

Com 7º caso suspeito, VEM reforça sobre necessidade de imunização

Desta vez, conforme Vigilância Epidemiológica, trata-se de uma mulher com menos de 40 anos; diagnósticos ainda são aguardados por parte do Adolfo Lutz

  • 15/08/2019 06:18
  • THIAGO MORELLO - Da Redação

A VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal) de Presidente Prudente confirmou ontem que a cidade possui mais um caso suspeito de sarampo. Desta vez, trata-se de uma mulher com menos de 40 anos. Com isso, somam-se sete possíveis incidências da doença no município, o que faz com que a pasta reforce sobre a necessidade de imunização.

Em todos os casos, foram colhidas amostras de sangue e encaminhadas ao Instituto Adolfo Lutz, que posteriormente encaminhará os resultados. Além da mulher referente à nova suspeita, as outras seis ocorrências dizem respeito a duas crianças menores de 2 anos e quatro adultos entre 20 e 30 anos, ainda conforme a VEM.

Por conta disso, a enfermeira do órgão, Vânia Domingues, lembra que, “caso não houvesse uma baixa cobertura de vacinação” contra o sarampo, não haveria também o medo de registrar uma ocorrência e, consequentemente, o risco de surto. “A maior preocupação hoje é que as pessoas estejam imunizadas e tenham tomado as duas doses da vacina”, complementa. Na dúvida se necessita ou não, ela lembra que é só procurar atendimento nas unidades de saúde do município.

É válido ressaltar que, como noticiado por esse periódico, a situação desencadeou uma atenção maior na cidade, o que fez com que surgisse a orientação para que os nascidos a partir de 1960 buscassem atualizar a situação vacinal. O município não registra a doença há pelo menos 20 anos. No Brasil, há 1.338 casos confirmados em 2019, como mostra o gráfico.