Com quarentena, doações de sangue caem até 60%

PRUDENTE - MARCO VINICIUS ROPELLI

Data 28/03/2020
Horário 06:37
 Isadora Crivelli - Bancos de sangue fazem apelo para que população não deixe de doar sangue Foto: Isadora Crivelli - Bancos de sangue fazem apelo para que população não deixe de doar sangue

Como noticiou a “Folhapress”, a equipe médica que combate o coronavírus (Covid-19) no Estado de São Paulo afirmou na última semana que os estoques dos bancos de sangue são insuficientes para enfrentar a epidemia de coronavírus. Em Presidente Prudente, tanto o Hemocentro anexo à Santa Casa de Misercórdia, quanto o Banco de Sangue do HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo compartilham essa preocupação, visto que, desde o início da pandemia do vírus, o número de doações de sangue reduziu em média de 40% a 60%, já que muitas pessoas não estão saindo de casa, sequer, para doar sangue.

De acordo com a porta-voz do hemocentro da santa casa, Zenaide Brito, 47 anos, a orientação que foi dada pelo Ministério da Saúde e que já foi colocada em prática é adiar as cirurgias eletivas, realizando apenas aquelas emergenciais enquanto durar a pandemia. A medida torna menor o consumo do sangue e, portanto, aumenta a durabilidade dos estoques. A questão primordial é que, observando as projeções, as restrições e isolamento social devem aumentar, e quanto tempo durarão? Tendo em vista que reduziu-se 60% o número de doadores.

As dúvidas que ainda existem preocupam as autoridades de saúde. “A gente está sendo orientado a entrar em contato com os familiares para que eles nos ajudem mobilizando pessoas próximas e doando sangue nos casos de cirurgias de emergência, que são inadiáveis”, pontua Zenaide. Mais que isso, o hemocentro, no pior dos cenários, estuda antecipar campanhas com o apoio de policiais, bombeiros e afins, que se reúnem em grandes grupos para realizar a doação de sangue, como a campanha realizada anualmente “Bombeiro Sangue Bom”.

A porta-voz ressalta que o hemocentro da santa casa tem tomado todas as precauções, como orienta o Ministério da Saúde e secretarias, para reduzir a possibilidade de transmissão do novo coronavírus, como medidas rígidas de higienização. “Pedimos à população que não deixe de fazer a doação”, enfatiza a profissional da saúde.

BANCO DE SANGUE DO

HOSPITAL REGIONAL

A coordenadora do Núcleo de Hemoterapia do HR, a médica Margarida Silveira, lembra que a preocupação é procedente, visto que “sempre que há epidemias, as pessoas têm medo de sair de casa e doar sangue”. No entanto, ela enfatiza que ninguém contrai doenças doando sangue.

Em termos de ações, Margarida pontua que a equipe tem ligado diariamente a todos familiares dos pacientes que precisam de doação, além de igrejas e empresas, que, segundo a médica, são muito receptivas. Para se ter ideia da necessidade, por lá, na primeira semana de março, 210 pessoas doaram. Na segunda semana foram 190, e na terceira, apenas 75 pessoas.

Margarida dá apenas uma recomendação diferente das demais. Qualquer pessoa que tenha tido contato com pessoas suspeitas de coronavírus deve esperar 30 dias para fazer a doação. São orientações do Ministério da Saúde.

REQUISITOS PARA DOAR

Estar em boas condições de saúde;

Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos;

Pesar no mínimo 50 kg;

Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);

Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);

Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social, Carteira Nacional de Habilitação e RNE-Registro Nacional de Estrangeiro);

Não ter tido contato nos últimos 30 dias com suspeitos de Covid-19.

Fonte: Folhapress

SERVIÇO

Para mais informações, ligar:

Banco de Sangue do HR: 3229-1570

Hemocentro da Santa Casa: 3223-3511

Publicidade
eixosp

Veja também