Dia Mundial do Meio Ambiente em uma nova realidade

Ambientalista Djalma Weffort afirma que ao contrário do que representa para a população, a pandemia veio para somar para a saúde do planeta: “mudança amigável”

REGIÃO - GABRIEL BUOSI

Data 05/06/2020
Horário 04:00
Freepik - Hoje é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente Foto: Freepik - Hoje é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente

Hoje, Dia Mundial do Meio Ambiente, o planeta se vê diante de um cenário que há décadas não se percebia diante de um mundo em constante evolução, em todos os sentidos: diminuição dos níveis de poluição, o que permite, em grandes cidades, respirar novos ares, literalmente; animais silvestres retornando a espaços que sempre foram deles; e preocupações com o futuro do meio ambiente, ações estas que por décadas foram esquecidas por boa parte da população. Tudo isso porque a pandemia da Covid-19, que para muitos foi um grande pesadelo, por outro lado, para o meio ambiente, “foi uma mudança amigável”, conforme comenta o ambientalista Djalma Weffort.

O especialista lembra que há muito tempo não se via, por exemplo, o aumento no número de espécies em rios que até então eram considerados como poluídos, como consequência da globalização, ou então de espécies mamíferas ou silvestres que viram uma oportunidade de voltar para as cidades, visto que seu maior predador, o ser humano, se via trancado dentro de casa e permitia a migração das espécies. “Estes animais nunca perderam a memória, só esperavam a oportunidade certa para retornar. E assim ocorre, por algum período incerto, visto as atuais flexibilizações e retorno da população às suas atividades”, aponta o ambientalista.

Outro grande feito foi percebido pela comunidade científica e mencionada por Djalma: a redução na emissão de gases poluentes em todo o mundo

Emissão de gases

Outro grande feito foi percebido pela comunidade científica e mencionada por Djalma: a redução na emissão de gases poluentes em todo o mundo, o que fez, inclusive, com que a camada de ozônio do planeta se recuperasse em alguns meses, graças ao distanciamento social. “A pandemia, sem dúvidas, é severa para a população, mas para o meio ambiente é certo de que ela foi positiva”. Como nem tudo são flores, ele comenta que, na contramão, focos de incêndio aumentaram na Amazônia e na mata atlântica, especialmente por causa da diminuição nas fiscalizações e pela “natureza” dos criminosos, que não se intimidam com uma pandemia. “Pelo contrário, eles encontram uma oportunidade para desmatar, sem que haja prejuízos com autoridades”. É possível mencionar ainda o descarte irregular de materiais hospitalares registrados em todo o mundo e que causam danos severos ao meio ambiente.

“Essa situação toda traz uma lição para nós: precisamos evoluir com o meio ambiente e não regredir ao que era. A pandemia foi fundamental para direcionarmos nossos olhares para os cuidados que temos com o planeta”, aponta Djalma. Ele finaliza ao lembrar que, com isso, políticas públicas devem ser pensadas, em uma responsabilidade compartilhada com toda a população. “Ao poderem voltar para as ruas, áreas verdes são os primeiros lugares escolhidos pelo povo, para visitas e passeios, então não podemos deixar de cuidar dos nossos lugares preferidos”, pontua.

SAIBA MAIS

Prudente inicia hoje a Semana do Meio Ambiente

Sabesp traz Turma da Mônica para a Semana do Meio Ambiente

Semana do Meio Ambiente começa com atividades na região

Publicidade
eixosp

Veja também