Engenheiro encontra pegadas de onças-pardas em obra

Com o período de quarentena e o silêncio que pode ser percebido em algumas horas do dia, devido ao isolamento social, a natureza tem se aproximado da vida urbana, como ocorreu em Pirapozinho

REGIÃO - THIAGO MORELLO

Data 15/04/2020
Horário 05:17
Flávio Denari/Cedida -  Engenheiro encontrou as pegadas das onças – supostamente mãe e filhote - em parte da obra Foto: Flávio Denari/Cedida - Engenheiro encontrou as pegadas das onças – supostamente mãe e filhote - em parte da obra

No Japão, Itália, Tailândia e em diversos outros locais do mundo, agências de notícias relataram casos de animais, até mesmo selvagens, invadindo as cidades, em vista do silêncio e a menor presença de humanos ao longo do dia. Momento esse impulsionado pelo período de quarentena imposto para o combate ao novo coronavírus, na região um caso como esse também chamou a atenção, mais especificamente em Pirapozinho.

Responsável por uma obra no município em questão, o engenheiro Flávio Denari conta que nos últimos dias ouviu relatos de uma moradora próximo ao local, que diz ter “dado de cara com uma onça parda” dentro do quintal, que ainda estaria acompanhada de um filhotinho. “Ela chegou a mencionar que os cachorros assustaram o animal, que logo correu para uma árvore próxima e depois sumiu”, completa.

À reportagem, Flávio não deixa de brincar que “não botou muita fé” na história. Até que nesses últimos dias, ao chegar para trabalhar, ele e a equipe se depararam com as marcas das pegadas. “A gente fez a calçada cimentada e, quando viu depois, estavam as marcas das patas. Uma bem grande e a outra pequena, lado a lado. Com certeza a mãe e o filhote”, detalha.

Pelo fato de não terem visto os animais, o engenheiro conta que não chegaram a acionar as autoridades competentes, como o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar Ambiental, mas, desde então, ficaram de olho. “Eles aproveitam o silêncio da cidade, em vista da quarentena, e aos poucos vão se aproximando”, comenta Flávio.

Publicidade
eixosp

Veja também