Escolas, alunos e pais se adaptam ao ensino com plataformas digitais

Em Prudente, escolas particulares utilizam ferramentas tecnológicas como uma forma de aproximar o estudante do ambiente escolar, proporcionando um espaço dinâmico e flexível de aprendizagem

PRUDENTE - WEVERSON NASCIMENTO - Da Redação

Data 19/05/2020
Horário 08:15
Adriano Kirihara/Cedida - Educação remota busca aproximar o estudante da rotina dentro da escola Foto: Adriano Kirihara/Cedida - Educação remota busca aproximar o estudante da rotina dentro da escola

Diante do cenário de pandemia da Covid-19, foi necessária adaptação em todos os segmentos e na educação não foi diferente. Com medidas que impedem a aglomeração de pessoas, recomendando o distanciamento social, utilizar da tecnologia foi uma forma de continuar educando, mas, em casa. Em Presidente Prudente, escolas particulares utilizam a ferramenta como uma forma de ensino, aprendizagem e interação.

O Colégio Cotiguara adotou a utilização da plataforma Google for Education, uma das ferramentas da educação através da tecnologia mais utilizadas no mundo, que permite o ensino dos alunos em casa. De acordo com a coordenadora pedagógica do ensino fundamental da unidade, Fabiana Tavares de Araújo Barberá, o recurso proporciona aulas diárias para alunos do fundamental 1, além do desenvolvimento de atividades e a correção de conteúdo, ou seja, uma plataforma dinâmica e flexível. Já para os pequenos da educação infantil, os professores prepararam conteúdos quinzenais seguindo um roteiro de atividades lúdicas e de aprendizagem. “Os pais retiram o kit na escola, e, através da plataforma Google for Education, ofertamos o contato com o ambiente escolar e o vínculo com a professora a qual consideramos importante”.

O maior desafio, segundo Fabiana, foi se adaptar ao novo modelo de aula, visto que a escola já utilizava da tecnologia como uma forma complementar. Para tanto, o colégio investiu em consultoria e capacitação para o quadro docente e, como resultado deste desempenho, relata que o ensino continuou produtivo.

O Colégio Anglo Prudentino já utiliza de longa dada os recursos tecnológicos, inclusive, com estrutura preparada para forma remota de educação. Desta forma, a escola não foi pega de surpresa diante dos reflexos da pandemia da Covid-19, conforme explica a diretora escolar, Nelly Martão. “Os alunos estranharam no início, pois ninguém estava preparado para aulas 100% à distância. Até mesmo as famílias questionaram o funcionamento. Mas, com o transcorrer dos dias todos foram se adaptando e os pais ficando seguros quanto ao ensino”.

Para manter a aprendizagem, os alunos utilizam da plataforma Solvy, e nela podem encontrar o acesso a atividades extras, exercícios e o ensino remoto, até mesmo sanar dúvidas. Para tanto, a unidade segue todos os horários já estipulados de acordo com cada ano escolar, além do desenvolvimento das atividades promovidas em apostilas. No momento, a diretora explica que uma dificuldade comum para todos os colégios é quanto à educação infantil, visto que muitos pais trabalham e os filhos ficavam em período integral na escola. Outro fator que ainda é sentido diz respeito ao tempo de interação dos pequenos frente às plataformas remotas de educação, a qual ainda vai decorrer de adaptações. “Mesmo assim, estamos satisfeitos com o nosso trabalho, embora gostaríamos que os alunos estivessem presentes na escola”, destaca Nelly.

EDUCAÇÃO ONLINE

E AULAS REPOSITIVAS

No Colégio Braga Mello, a educação também é mantida de forma remota, porém, os estudantes contarão com aulas repositivas assim que a segurança do não contágio pela Covid-19 for estabelecida. Sendo assim, crianças da educação infantil e ensino fundamental 1 terão 25% das aulas online, através de plataformas tecnológicas, e terão que repor, de forma presencial, 75% após o retorno à escola. Já estudantes do fundamental 2 e o ensino médio contarão com 50% das aulas online e o restante será reposto presencialmente, explica a coordenadora pedagógica e professora, Laís Peres Mineguesso Evangelista.

 “Compreendemos a importância da aula presencial para a aprendizagem dos estudantes. A reposição vai garantir o melhor resultado ao aluno no ano letivo”, pontua. Ainda de acordo com Laís, o esquema adotado para a reposição será definido com o retorno das atividades presenciais, sendo previsto o acréscimo de mais uma aula durante a semana (ensino infantil e fundamental I), ou contraturnos e aulas aos sábados (fundamental 2 e ensino médio).

No ambiente de ensino da Plurall, plataforma utilizada pela escola, os estudantes contam com aulas online e gravadas, atendendo também as necessidades das famílias, principalmente, àquelas que trabalham em home office. A educação escolar, por sua vez, é ofertada através de ensino remoto, atividades e simulados, os quais colocam o aluno na mesma rotina presencial da escola.

Veja também