Inmetro dá dicas para a compra dos presentes

PRUDENTE - MARCO VINICIUS ROPELLI

Data 06/06/2020
Horário 07:28
Isadora Crivelli - Entre dicas do Inmetro está observar as informações contidas em etiquetas Foto: Isadora Crivelli - Entre dicas do Inmetro está observar as informações contidas em etiquetas

Há meses que não se falava dos cuidados durante as compras presenciais, até porque estas foram interrompidas desde março, no Estado de São Paulo, pela pandemia da Covid-19. A flexibilização e o retorno consciente do comércio na região de Presidente Prudente reacendem a discussão, ainda mais quando se aproxima uma tradicional data de compras: o Dia dos Namorados.

Portanto, além de atentar-se aos cuidados com a saúde, como distanciamento social e uso de máscaras, é importante estar ligado nos cuidados na hora de comprar um produto. Para isso, o Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo) dá dicas valiosas.

Atenção à etiqueta

Ah, os namorados, os apaixonados não podem ser levados apenas pela beleza de uma peça de tecido ou pela combinação perfeita que tem com o perfil do(a) companheiro(a). O Ipem-SP orienta, se a escolha de presente for um vestuário, que o consumidor esteja atento às informações contidas na etiqueta: estas são fundamentais e precisam seguir critérios específicos.

“Devem conter as informações em português sobre o fabricante ou importador, incluindo CNPJ [Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica] e o país de origem. Além disso, também é necessário identificar a composição têxtil [com todos os tipos de filamentos utilizados para produção da peça], o tamanho e os símbolos de cuidados com a conservação [correta utilização do produto, lavagem, alvejamento, passadoria e afins]”, explica o instituto.

Ainda segundo o Ipem, o tamanho das peças de vestuário deve ser indicado por números ou letras (38, 40, 42, P, M, G). “Vale destacar que se os produtos forem embalados e isto dificultar a visualização das informações, a embalagem deve apresentar, pelo menos, a composição têxtil, país de origem e tamanho, e quando apresentar mais de uma unidade deve ser informado o número de unidades e a impossibilidade de serem vendidos separadamente”, completa.

Qualidade da pelúcia

Se o presente escolhido for uma pelúcia, vejam só, também existem orientações quanto à segurança. A primeira delas: não comprar no comércio informal e atentar-se ao selo de certificação de qualidade do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). “Produtos falsificados ou fabricados em indústrias clandestinas podem não atender às condições mínimas de segurança, especialmente em relação à toxicidade do material usado na fabricação, conter partes pequenas e bordas cortantes”, enfatiza o Ipem.

PRODUTOS FALSIFICADOS OU FABRICADOS EM INDÚSTRIAS CLANDESTINAS PODEM NÃO ATENDER ÀS CONDIÇÕES MÍNIMAS DE SEGURANÇA

Ipem-SP

Eficiência energética

Os eletrodomésticos e eletroeletrônicos nem sempre são bem quistos nessas ocasiões, mas como, por vezes, a necessidade faz o presente, há dicas para estes também. Além do selo do Inmetro, nestes casos o consumidor deve se atentar à etiqueta de eficiência energética. “Prefira sempre os produtos com classificação ‘A’, assim você contribui para o consumo sustentável de energia e economiza dinheiro na conta de luz. Eletrodoméstico novo e conta de luz mais barata são quase dois presentes”, destaca o Ipem.

São campeões de venda secadores e pranchas de cabelo, torradeiras, sanduicheiras e fornos elétricos.

Compras online

1) Não é obrigatório o site mostrar os selos e/ou a etiqueta, mas as informações contidas neles devem ser apresentadas de forma clara no momento da compra;

2) Confirme, sempre que possível, os prazos de entrega, pois em função da pandemia, eles têm sofrido alteração e alguns sites ainda não atualizaram essas informações.

Fonte: Ipem-SP

SAIBA MAIS

 Dia dos Namorados: primeira data comercial pós-flexibilização 

Publicidade
eixosp

Veja também