Pequenas atitudes culminam em grandes transformações

  • 31/10/2019 04:01

A mudança de hábito requer esforço e determinação. Mas ela é extremamente necessária para que transformações positivas ocorram. Um exemplo é com relação à coleta seletiva. Por incrível que pareça, muitas pessoas ainda não separam os materiais recicláveis do orgânico, prejudicando o trabalho dos catadores e o meio ambiente. Em Presidente Prudente, pelo menos 90 pessoas tiram seus sustentos destes itens que são, muitas vezes, descartados como lixo.

São os integrantes da Cooperlix (Cooperativa de Trabalhadores de Produtos Recicláveis), que têm plena consciência da importância da ajuda da população para que consigam, cada vez mais, aumentar a sua renda. A maioria deles já atuou no lixão, e tem na cooperativa a sua segunda casa. São gratos à oportunidade de trabalhar em um local digno, que não os exponha aos riscos e agruras enfrentadas em uma montanha de lixo. Recentemente, este diário entrevistou uma das cooperadas. Vânia Aparecida Alves Vilela, 60 anos, viu a fundação, crescimento, destruição e ressurgimento da Cooperlix.

Há cerca de um ano, o barracão da cooperativa foi totalmente consumido por um incêndio. Mas, mesmo diante de tamanha destruição, os trabalhadores seguiram firmes e cheios de esperança, não se deixando esmorecer. Alocados em um novo barracão, os cooperados ainda não conseguiram atingir 100% da renda que obtinham anteriormente. Certamente, o histórico de vida dos catadores – que precisam enfrentar “um leão” por dia para sua sobrevivência – fez com que se tornassem resilientes. Assim, a cada dificuldade em seu caminho, eles ressurgem com mais força e garra.

E assim deve ser a vida. Percalços e dificuldades fazem parte da jornada. E eles nos fazem aprender e, acima de tudo, ter empatia com o próximo. Se colocar no lugar do outro é premissa para que a vida em comunidade seja harmônica. Por isso, voltamos lá no início, quando falávamos sobre a mudança de hábito. Faça a diferença! Faça diferente! Se ainda não tem o costume de separar os materiais recicláveis do orgânico, comece hoje mesmo. Toda transformação partiu do primeiro passo. A princípio, ele pode parecer pequeno. Mas, de pouco em pouco é possível dar a volta no planeta.