Perfil reúne relatos sobre vivências na pandemia

Criada por prudentino, página @desabafaralivia compartilha escritas anônimas que levam amparo aos seguidores

VARIEDADES - ROBERTO KAWASAKI

Data 21/04/2020
Horário 18:30
Reprodução/Instagram: Perfil foi criado no final de março e reúne relatos dos seguidores da página Foto: Reprodução/Instagram: Perfil foi criado no final de março e reúne relatos dos seguidores da página

“Nossa missão é fazer com que você não se sinta tão sozinho(a) nesse mundo!”. Esse é o lema de uma página na rede social Instagram em que são compartilhados relatos pessoais de forma autoral ou anônima, daqueles que queiram deixar seus sentimentos por escrito diante do cenário da pandemia da Covid-19. No perfil, denominado @desabafaralivia, há registros de pessoas com medo de perder o emprego e faltar sustento para a família, outros de rever os amigos ou voltar para a faculdade. Enfim... são situações que para uns parecem banais, mas que para outros são de grande importância.

O perfil na rede social foi criado pelo prudentino Murilo Henrique da Silva Siqueira, 25 anos, que administra a página junto com a namorada, Ana Luiza Lopes de Souza, 24 anos. Ambos residem atualmente em Belo Horizonte (MG), onde Murilo, longe de casa, vivencia situações de saudades da família durante a quarentena. “Essa sensação de medo, solidão e incerteza com o amanhã está me fazendo refletir sobre tudo em minha vida, e acredito que eu não esteja sozinho nessa”, explica.

Diante disso, surgiu a ideia de criar o perfil com a missão de fazer com que as pessoas “não se sintam tão sozinhas neste mundo”. Com base nos relatos que recebe, Murilo entende não poder sentir a dimensão da dor do outro, mas acredita que compartilhando os relatos e suas vivências, poderá ajudar os leitores a se sentirem acolhidos. “Interagimos também com quem relata, damos conselhos da forma mais neutra possível”, afirma. 

O projeto é recente, criado no final de março. Aos poucos, as mensagens vão chegando e sendo compartilhadas aos seguidores. Porém, há aquelas pessoas que fogem da proposta do perfil e pretendem apenas escrever sobre algum acontecimento, como forma de desatar aquele famoso nó na garganta que tira as noites de sono, o que é bem-vindo. “Às vezes não querem conversar por conta do isolamento, ou enfrentar dificuldades jamais esperadas”, explica Murilo. “Após vencermos essa pandemia, pretendo continuar com a página para apoiar mais pessoas”.

 

Publicidade
eixosp

Veja também