Polícia Civil - Ocorrência foi registrada no bairro Natal Marrafon, em Pirapozinho

Foto: Polícia Civil - Ocorrência foi registrada no bairro Natal Marrafon, em Pirapozinho

À LUZ DO DIA

Polícia Civil flagra comércio de drogas em Pirapozinho

Responsável pelas vendas, mulher de 39 anos foi presa; adolescente de 15 anos tentou impedir a prisão da mãe e ameaçou policial

  • 08/08/2019 15:46
  • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação

Após denúncias sobre a venda de drogas no bairro Natal Marrafon, em Pirapozinho, o setor de investigação da Delegacia de Polícia Civil desmanchou um ponto que funcionava como comércio de entorpecentes no município. Na tarde de quarta-feira, policiais civis montaram campana em frente ao imóvel e flagraram a venda de drogas em plena luz do dia. Uma mulher de 39 anos foi presa, responsável pelo comércio.

De acordo com a Polícia Civil, ela é esposa de um homem que está preso há algum tempo por tráfico de drogas. Na tarde de ontem a equipe visualizou quando um rapaz de 20 anos se aproximou da residência e pegou algo das mãos de uma mulher. De imediato, ela saiu do local e entrou em um pasto que fica na frente da casa, não sendo mais vista.

Com a chegada de apoio, os policiais entraram no imóvel, entrada que foi franqueada pela dona da casa. A princípio, ela negou que houvesse algo de ilícito, mas, durante as buscas foi localizada certa quantia em dinheiro, facas com resquício de substância aparentando ser crack, e papel alumínio.

Em conversa com o homem que retirou o objeto na frente do imóvel, informou aos policiais que é amigo da acusada e que haviam usado maconha. Segundo ele, a mulher que fugiu para o pasto seria usuária de crack, e que foi ao local para adquirir droga.

Pote de remédio

Com o apoio do Canil da Polícia Militar, foi localizado um pote de remédio com 11 pedras de crack. Já em uma construção próximo à residência, havia uma balança de precisão embaixo de um banco improvisado. Diante da constatação do tráfico de drogas, as partes foram conduzidas à Delegacia de Polícia Civil para formalização da ocorrência.   

De acordo com a polícia, já na carceragem, a acusada, gritando, falou para um investigador que ela e o marido não haviam esquecido que ele o havia prendido e, supostamente, agredido o filho adolescente no dia da prisão.  Na prisão ocorrida ontem, o mesmo rapaz, de 15 anos, tentou entrar à força na casa para impedir a detenção da mãe. Conforme a polícia, o menor afirmou que quando o pai saísse da cadeia, iria “cobrar essa bronca”.

Após o registro do boletim de ocorrência, o delegado Rafael Guerreiro Galvão representou pela prisão pré-cautelar em preventiva. Ela passou por audiência de custódia hoje pela manhã e teve a prisão mantida. Ainda, foi determinada a liberação do adolescente mediante familiar. Já o rapaz que estava na residência, foi liberado.